Emprego Portugal com maior quebra em cadeia no emprego na UE

Portugal com maior quebra em cadeia no emprego na UE

Entre o primeiro e o segundo trimestre, o emprego diminuiu 0,3% em Portugal, segundo o Eurostat. Esta é a redução mais alta da União Europeia e verificou-se também na Letónia e na Roménia.
Portugal com maior quebra em cadeia no emprego na UE
Miguel Baltazar/Negócios
Susana Paula 11 de setembro de 2018 às 11:10

O emprego em Portugal caiu 0,3% no segundo trimestre face ao trimestre anterior. Portugal foi assim o país onde o emprego mais diminuiu, juntamente com a Letónia e a Roménia, divulgou o Eurostat. 

Também a Bulgária viu o emprego diminuir face aos primeiros três meses deste ano, para 0,2%. Todos os restantes países da UE viram o número de pessoas empregadas subir no segundo trimestre e, em média, o emprego subiu 0,4% em cadeia tanto na UE, como na Zona Euro.

O ritmo de crescimento do emprego manteve-se praticamente inalterado face ao primeiro trimestre. Entre Janeiro e Março, tinha avançado, em cadeia, 0,5% na UE e 0,4% na Zona Euro.

Segundo o gabinete de estatísticas europeu, no segundo trimestre de 2018, 238,9 milhões de pessoas tinham emprego nos 28 Estados-membros, dos quais 158 milhões estava na Zona Euro. "Estes são os valores mais elevados de que há registo nas duas áreas", sublinha o Eurostat.

Em termos homólogos, o emprego subiu 1,5% e na UE e 1,4% na Zona Euro no segundo trimestre. Em Portugal, o emprego cresceu acima de ambas as médias (2,1%), abrandando face à subida homóloga anterior de 3,2%, segundo o Eurostat.




pub