Emprego Portugal é um dos piores países da OCDE para trabalhar

Portugal é um dos piores países da OCDE para trabalhar

Com um elevado nível de insegurança no mercado de trabalho e sendo um dos 10 piores países em termos de qualidade das remunerações, Portugal surge como um dos piores países para trabalhar na lista de economias da OCDE.
Portugal é um dos piores países da OCDE para trabalhar
Paulo Duarte
Liliana Borges 09 de Fevereiro de 2016 às 15:26

Em Portugal, a qualidade das remunerações estagnou e a segurança no mercado de trabalho caiu consideravelmente. Esta é a conclusão do mais recente relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento (OCDE), que analisa a importância da qualidade e quantidade de trabalho e sua evolução durante um período de crise económica e que coloca os trabalhadores portugueses em 4.º lugar na lista de países com mais insegurança no trabalho. 

Portugal é, por isso, com a Estónia, Grécia, Hungria, Itália, Polónia, República Checa, Espanha, Turquia um dos piores países para trabalhar. Já as melhores opções são na Alemanha, Austrália, Áustria, Dinamarca, Finlândia, Luxemburgo, Noruega e Suécia, com bons resultados em todos os indicadores.

Não obstante, o relatório publicado esta terça-feira, 9 de Fevereiro, conclui que em Portugal os efeitos da crise não foram totalmente lineares, uma vez que apesar dos sinais negativos na estabilidade e recompensas económicas, aqueles que continuaram empregados registaram melhorias no ambiente de trabalho.

A OCDE usa três indicadores, desde a qualidade das remunerações, que tem em conta o peso que os ordenados têm na qualidade de vida e bem-estar dos trabalhadores; a segurança no mercado de trabalho e o medo de perder o emprego e a consequente exposição a desemprego de longa duração e por fim a qualidade do ambiente de trabalho, que mede também as tensões. A média de todos estes indicadores resulta na avaliação do índice da qualidade do emprego.

De acordo com o relatório, Portugal surge em 10.º lugar na qualidade das remunerações, uma classificação que coloca o país atrás da Coreia do Sul e até mesmo da Grécia e da vizinha Espanha. A Holanda é o país onde a qualidade das remunerações é a melhor.

cotacao Em Portugal, a qualidade das remunerações estagnou e a segurança no mercado de trabalho caiu consideravelmente, enquanto o ambiente de trabalho melhorou para os que estão empregados. OCDE 

Tal como destacado, uma das piores classificações registadas no mercado de trabalho português deve-se aos elevados níveis da insegurança do mercado de trabalho, os trabalhadores portugueses também são os que estão na pior situação. Com uma taxa de risco de desemprego de 17,1% e com a insegurança no mercado de trabalho a níveis de 11,7%, Portugal surge em 4.º lugar, a par das economias do sul da Europa. Pior do que Portugal só Grécia, Espanha e Itália. A Islândia, Noruega. Suécia e Luxemburgo são os países mais bem classificados.

O relatório aponta ainda algumas diferenças entre os grupos de trabalhadores, sendo que os jovens e trabalhadores com menos qualificações são não só quem tem mais dificuldade em encontrar emprego como os que têm as piores remunerações e os mais altos níveis de insegurança e stress no trabalho, especialmente nos empregos com pouca especialização.

As mulheres continuam também a sofrer discriminação, registando ainda uma forte diferença salarial em relação aos colegas de sexo masculino e estão ainda mais sujeitas a situações de stress no emprego.

O que é um emprego de qualidade? A OCDE responde




A sua opinião12
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 09.02.2016

Então mas a TROIKA não diz que é preciso destruir mais ? e despedir mais !

comentários mais recentes
xxx 10.02.2016

Está a chover outra vez! A culpa é da troika e do Passos Coelho. Só pode ser, não é? É tudo culpa da troika e do Passos Coelho. Nem sei porque esses gajos apareceram...ah, espera, foi por causa do PS, já me lembro. 3 vezes já o PS nos atirou para a bancarrota. E vem mais uma.

Mr.Tuga 10.02.2016

Excepto para os tugas de 1ª: FP!

Anónimo 10.02.2016

Os empresários, principalmente os Portugueses, devem de ter orgulho nesta noticia...

luisp 10.02.2016

Razões:
- fracos (incompetentes) gestores adeptos da politica e exploração
- sucessivos governos "faz de conta", financiados pela "família" empresários/agiotas/bancários/outros
- população que votou nesses sucessivos governos desde 1975

Temos o que merecemos.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub