Europa PIB espanhol cresce 0,85% com inclusão da prostituição e tráfico de drogas

PIB espanhol cresce 0,85% com inclusão da prostituição e tráfico de drogas

O Instituto Nacional de Estatística espanhol passou a considerar, no cálculo do produto interno bruto, as actividades consideradas à margem da lei, como a prostituição ou o tráfico de drogas, mas também o contrabando e o jogo ilegal.
PIB espanhol cresce 0,85% com inclusão da prostituição e tráfico de drogas
Negócios 26 de setembro de 2014 às 10:01

Segundo as estimativas das autoridades espanholas, em 2010 a economia cresceu 9.200 milhões de euros de forma artificial, graças à inclusão das estimativas do impacto de actividades como a prostituição e o tráfico de droga. De acordo com o El País, só a prostituição representa 0,35% do crescimento do produto, enquanto que o narcotráfico é responsável por 0,5%.

 

O INE espanhol não esclareceu se essa proporção se manteve no ano passado. Se assim tivesse acontecido, o impacto da prostituição e das drogas seria inferior, valendo 8.900 milhões de euros. O contrabando e o jogo ilegal representam uma subida de apenas 0,02% do PIB.

 

Esta revisão das regras contabilísticas foi imposta pela adopção do novo sistema SEC2010, que passou a ser utilizado um pouco por toda a Europa. Em Portugal, por exemplo, as actividades ilegais fizeram o PIB subir 0,4%, enquanto em Itália a subida foi de 1%.

 

Olhando de forma mais geral para o crescimento do PIB por causa das novas regras (e não apenas para a inclusão das actividades ilegais), a economia do país vizinho cresceu 26 mil milhões de euros, uma soma para a qual contribui o novo perfil dos gastos em investigação e desenvolvimento, que passam a ser considerados como investimento (e não consumo intermédio). O armamento também entra nas novas contas, de acordo com o El Mundo.

 

Em Portugal, as alterações foram de valor mais reduzido, em virtude de a economia portuguesa ser igualmente mais pequena. A adopção das novas regras contabilísticas fez o PIB português crescer 2,9%, ou cinco mil milhões de euros.




A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 26.09.2014

Assim está bem. Está na moda contabilizar o lado bom e o lado mau.
E se fossem todos apanhar no pacote também contaria para o aumento do PIB? E quem o faz só por prazer não conta?
Ide todos para o c*****o

comentários mais recentes
Gatunos 26.09.2014

Esta UE de LADRÔES E CORRUPTOS até já contabiliza no PIB as FO;DAS E AS DROGAS.... está-se mesmo a ver como os políticos e governantes ESTÂO COM OS CO:JONES apertados de tanta mierda que fizeram que destruíram a economia.

Homem 26.09.2014

A pu/ta que é inteligente decide ser: ESPOSA.

So? Bem podiam acrescer +40%! 26.09.2014

Portugal SO(!) 0.4 % de acréscimo ao PIB com actividades ilegais? Então o que aconteceu "nos BES", com os guilhermados que saltitam por aí, com desempregados subsidiados a trabalharem, etc., não resultam em mais valores para serem contabilizados? Não existem aqui ilegalidades que movimentam a economia? É certo que quando se sabem, já prescreveram!, mas é uma situação flat ao longo dos anos - como os que hoje se cometem, só serão escrutinados daqui a 5 ou 7 anos e só ALGUNS casos! Ou pensam que hoje não se passa nada com outros protagonistas, para já desconhecidos?

Anónimo 26.09.2014

Assim está bem. Está na moda contabilizar o lado bom e o lado mau.
E se fossem todos apanhar no pacote também contaria para o aumento do PIB? E quem o faz só por prazer não conta?
Ide todos para o c*****o

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub