União Europeia Alemão Manfred Weber quer suceder Juncker na liderança da Comissão Europeia

Alemão Manfred Weber quer suceder Juncker na liderança da Comissão Europeia

O alemão que preside ao maior grupo político no Parlamento Europeu já assumiu que quer ser o próximo presidente da Comissão Europeia. As eleições decorrem em Maio do próximo ano.
Alemão Manfred Weber quer suceder Juncker na liderança da Comissão Europeia
Reuters
Tiago Varzim 05 de setembro de 2018 às 10:39
A rentrée política na Europa tem o seu momento alto no Estado da Nação do presidente da Comissão Europeia a 13 de Setembro, mas esta quarta-feira, dia 5 de Setembro, Manfred Weber antecipou-se e confirmou os rumores que já vinham a circular na imprensa europeia: o alemão está na corrida interna para ser o candidato do Partido Popular Europeu (PPE), onde estão PSD e CDS, nas próximas eleições europeias de Maio de 2019.

"Quero ser o candidato principal do PPE nas eleições europeias de 2019 e tornar-me no próximo presidente da Comissão Europeia", anunciou o alemão na sua conta oficial de Twitter. Actualmente a presidência é detida pelo PPE sob a liderança do luxemburguês Jean-Claude Juncker, mas o desenho eleitoral no próximo poderá ser diferente por causa do Brexit e as mudanças estruturais nos sistemas partidários nacionais, nomeadamente com o crescimento de movimentos eurocépticos.
Depois de se ter especulado sobre o nome de Weber - principalmente após a notícia de que Angela Merkel já não teria como prioridade a eleição de Jens Weidmann para o Banco Central Europeu -, o próprio confirma que está na corrida, argumentando que a Europa precisa de um novo começo e mais democracia. O primeiro passo será vencer a eleição interna no PPE que ditará quem será o "spitzenkandidaten" (candidato principal definido pelos grupos políticos europeus) das eleições europeias. Essa primeira eleição ocorrerá em Novembro em Helsínquia.

"Irei ajudar a Europa de volta para o povo e reestabelecer a ligação entre os cidadãos e a União Europeia", promete. O actual eurodeputado considera que é necessário defender os valores europeus uma vez que "estão a ser desafiados por fora e por dentro".

Manfred Weber faz parte da CSU bávara, um partido-irmão da CDU (da chanceler), mas que tem feito a vida de Merkel difícil por causa do tema da imigração. 

O alemão tem 46 anos, mas ainda não teve nenhum cargo de destaque no seu país ou nas instituições europeias, a não ser o de liderar o PPE. Tem formação pós-secundária não superior em engenharia pelo Instituto Superior Técnico de Munique.

A última vez que a Alemanha, a maior economia europeia, esteve à frente da Comissão foi entre 1958 e 1967, na figura de Walter Hallstein.



pub