União Europeia Fundadores da UE reúnem-se em Roma para discutir soluções para a Europa

Fundadores da UE reúnem-se em Roma para discutir soluções para a Europa

Os ministros dos Negócios Estrangeiros dos seis países fundadores da UE reúnem-se, esta terça-feira, em Roma, para debater os problemas da região e encontrar respostas "eficazes".
Fundadores da UE reúnem-se em Roma para discutir soluções para a Europa
Bloomberg
Negócios 09 de fevereiro de 2016 às 13:45

Os ministros dos Negócios Estrangeiros dos seis países fundadores da União Europeia – Alemanha, França, Itália, Bélgica, Holanda e Luxemburgo – reúnem-se esta terça-feira, 9 de Fevereiro, em Roma, para discutirem formas de solucionar os problemas com que se depara a região.

A União Europeia enfrenta múltiplas crises, numa altura em que procura evitar o "Brexit", reavivar a sua economia estagnada e manter o espaço Schengen, perante um afluxo massivo de refugiados.

Em declarações citadas pela agência DPA, o ministro italiano dos negócios Estrangeiros explicou que os seus congéneres vão discutir formas de relançar a integração europeia e de encontrar respostas "efectivas" para os desafios actuais.

Antes do encontro, o ministro alemão dos Negócios Estrangeiros disse ao Corriere della Sera que pôr em causa os princípios fundamentais da UE é "brincar com o fogo", negando, contudo, que o futuro da região esteja ameaçado.

"Não tenho qualquer dúvida de que a União Europeia vai continuar a existir", afirmou o ministro.

No entanto, há um descontentamento crescente com a UE entre as gerações mais jovens, e a forma como esse problema será resolvido "vai depender muito de como vamos superar a crise de refugiados", referiu Steinmeier.

O ministro alemão considerou também que o Reino Unido não deve abandonar a União Europeia. "Sem o Reino Unido perderíamos uma peça muito importante, e nem sequer consigo imaginar. A UE ficaria mais pobre, mais fraca e menos aberta ao mundo. Por isso é que estamos a trabalhar num compromisso que, ao mesmo tempo, não pode colocar em causa os tratados europeus", especificou.

O encontro entre os seis membros fundadores é um formato proposto por Itália que inclui o país que detém actualmente a presidência rotativa da UE – Holanda – e exclui membros como o Reino Unido, Espanha e Polónia. 


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub