União Europeia Portugal com inflação abaixo da média europeia

Portugal com inflação abaixo da média europeia

A inflação aumentou 1,3% em Junho, confirmou o Eurostat na sua segunda leitura. Portugal tem uma taxa de 1%, acima de oito países da UE, mas inferior à média. A Irlanda apresenta uma evolução negativa.
Portugal com inflação abaixo da média europeia
Bloomberg
Diogo Cavaleiro 17 de julho de 2017 às 10:42

Portugal registou, no mês de Junho, uma inflação abaixo da média europeia. O aumento de preços em território nacional apresentou uma taxa de 1% quando a média europeia foi de 1,3%, confirmou o Eurostat, mantendo a leitura inicial.

 

No caso nacional, a inflação abrandou de 1,7%, em Maio, para 1%, em Junho, nas comparações com os mesmos meses do ano passado. Na UE, a taxa de 1,3% representa um abrandamento face aos 1,4% em Maio. Na Zona Euro, o desaceleramento foi de 1,6% para 1,4%.

 

Embora abaixo da média comunitária, Portugal registou uma taxa de preços superior a oito países. A taxa mais baixa foi a verificada na Irlanda, em que o índice de preços recuou 0,6% em Junho face ao mês homólogo. É uma quebra depois de vários meses com a inflação próxima de zero.

 

Os países nórdicos, como a Dinamarca, apresentaram as evoluções positivas mais tímidas, a seguir à Irlanda. Já no lado contrário, a Lituânia, com 3,5%, e a Estónia e Letónia, com 3,1%, apresentaram as taxas de inflação mais elevadas em Junho. Eslováquia e Malta apresentaram uma taxa de 1%. 

 

Na União Europeia, a energia foi o conjunto de bens cujo preço mais aumentou em Junho, ainda assim desacelerando face a Maio, contribuindo para que a própria taxa de inflação tenha, também ela, abrandado. Os bens industriais não energéticos apresentaram a evolução mais tímida.  

 

A trajectória da inflação é um dos aspectos mais seguidos na política monetária, já que é na sua manutenção perto de 2% que consiste o mandato do Banco Central Europeu (BCE). A autoridade monetária reúne-se esta semana. 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 3 dias

Obrigado troika. Com mercados concorrenciais tendencialmente livres, abertos e flexíveis todos os preços tendem a baixar. Com a mentalidade oposta tenderão a subir, obviamente.

comentários mais recentes
Anónimo Há 3 dias

Obrigado troika. Com mercados concorrenciais tendencialmente livres, abertos e flexíveis todos os preços tendem a baixar. Com a mentalidade oposta tenderão a subir, obviamente.

pub