União Europeia Trump acusa May de frustrar saída do Reino Unido da UE e admite rasgar acordo

Trump acusa May de frustrar saída do Reino Unido da UE e admite rasgar acordo

Donald Trump acusou a primeira-ministra britânica, Theresa May, de arruinar o objectivo dos britânicos de saírem da União Europeia, com a sua abordagem "suave" das negociações com Bruxelas, o que deverá "matar" futuros acordos comerciais com os EUA.
Negócios com Lusa 13 de julho de 2018 às 00:34

A posição do Presidente norte-americano foi divulgada em entrevista ao jornal The Sun e os detalhes desta foram revelados enquanto decorria um jantar de boas-vindas de May ao presidente norte-americano.

 

Trump disse ao The Sun que "se [os britânicos] fizerem um acordo [como o que está em cima da mesa], nós vamos negociar com a União Europeia, em vez de negociarmos com o Reino Unido, pelo que provavelmente isso vai matar o acordo" com o Reino Unido.

 

O chefe da Casa Branca, que comparou o referendo de Junho de 2016, no qual uma maioria de votantes apoiou a saída do Reino Unido da União Europeia, com a sua própria eleição nesse ano, disse: "O acordo que ela está a procurar obter é muito diferente daquele no qual as pessoas votaram".

 

Trump também disse ao tablóide que tinha aconselhado May durante as negociações britânicas com Bruxelas, mas que esta o tinha ignorado. 

 

Esta semana, recorde-se, houve várias baixas no governo de Theresa May. A última delas, aprovada pela mesma, foi a de Boris Johnson, que largou a pasta dos Negócios Estrangeiros, tendo sido substituído por Jeremy Hunt. Antes desta mudança, David Davis, o ministro do Brexit, abdicou da posição, e saiu acompanhado de Steve Baker, o seu número dois.  

 

Os ministros demitiram-se por não se reverem no plano para o Reino Unido que May está a delinear para quando o país sair da União Europeia e que aponta para um "soft Brexit".




pub