União Europeia Bruxelas avança hoje com multa recorde de vários milhares de milhões à Google

Bruxelas avança hoje com multa recorde de vários milhares de milhões à Google

O Financial Times avança que a multa que a Comissão Europeia vai impor à Google deverá ascender a vários milhares de milhões de euros.
Bruxelas avança hoje com multa recorde de vários milhares de milhões à Google
Bloomberg
Negócios 18 de julho de 2018 às 00:16

A Google irá hoje ser alvo de uma multa recorde por parte da União Europeia, no valor de "vários milhares de milhões de euros", devido às suas práticas com o Android, avançou o Financial Times.

 

É esperado para hoje o anúncio da decisão, pela voz da comissária europeia da Concorrência, Margrethe Vestager.

 

Em causa está o facto de a Google abusar da posição dominante do Android para afastar as suas rivais daquele sistema operativo para telemóveis, alega a Comissão Europeia.

 

Há um ano, a Google tinha já sido multada em 2,4 mil milhões de euros por "abuso de posição dominante enquanto motor de busca, ao dar vantagem ilegal a si própria no serviço de comparação de compras", disse na altura Bruxelas.

 

Agora, fontes conhecedoras do processo avançaram ao Financial Times e à Associated Press que a nova multa, desta vez devido ao Android, ascenderá a vários milhares de milhões de euros.

 

Segundo a Associated Press (AP), Margrethe Vestager deverá dizer que a Google abusou da sua posição dominante no mercado, criando alianças com fabricantes de telemóveis como a sul-coreana Samsung e a chinesa Huawei.

 

As regras da União Europeia determinam que a Google poderá receber uma multa que represente até 10% das receitas anuais da sua empresa-mãe, a Alphabet, que em 2017 ascenderam a 110,9 mil milhões de dólares (94,7 mil milhões de euros).

Quer isto dizer que a comissária da Concorrência poderá anunciar uma multa até 9,47 mil milhões de euros.

Bruxelas já teve várias vezes a Google como alvo, ao longo da última década, devido aos receios em torno da dominância desta gigante de Silicon Valley nos serviços de pesquisa online na Europa, onde detém cerca de 90% do mercado – isto numa altura em que os consumidores estão cada vez mais a usar os telemóveis em detrimento dos computadores de secretária.


(notícia actualizada às 00:58)




pub