Zona Euro Eurogrupo apoia Bulgária na adesão ao euro

Eurogrupo apoia Bulgária na adesão ao euro

Os ministros das Finanças da Zona Euro deram esta quinta-feira luz verde à solicitação da Bulgária para integrar a união bancária do bloco, um passo rumo à adopção do euro por parte daquele país dos Balcãs.
Eurogrupo apoia Bulgária na adesão ao euro
Bloomberg
Carla Pedro 12 de julho de 2018 às 21:51

A Bulgária cumpre os critérios nominais para adoptar a moeda única europeia, no entender dos ministros das Finanças da Zona Euro. São eles a baixa inflação, as finanças públicas saudáveis e o facto de a sua moeda, o lev, estar já indexada ao euro.

 

No Eurogrupo desta quinta-feira, 12 de Julho, que teve lugar em Bruxelas, os ministros acordaram um calendário para os próximos passos da Bulgária – o país mais pobre da União Europeia – rumo à adesão à moeda única, refere a Reuters.

 

Nos termos desse plano, Sófia integrará primeiro a união bancária do bçloco, num processo que deverá demorar cerca de um ano.

 

A Bulgária sublinhou que está empenhada em implementar os compromissos necessários para uma transição suave na adesão ao mecanismo para os câmbios (ERM-2) nos próximos meses.

 

"Esperemos aderir simultaneamente ao ERM-2 e à união bancária em Julho de 2019", declarou o ministro búlgaro das Finanças, Vladislav Goranov, e o governador do banco central do país, Dimitar Radev, numa carta de compromisso.

 

Os membros da união bancária transferem para os órgãos da UE os poderes para supervisionarem os seus principais bancos e lidarem com as instituições financeiras em dificuldades.

 

Assim que esse processo esteja concluído, sob a supervisão do Banco Central Europeu, a Bulgária poderá pedir para aderir ao ERM-2 – "uma sala de espera, de pelo menos dois anos, que antecede a adesão ao euro", salienta a Reuters.

 

Espera-se que a Bulgária apresente nos próximos dias o pedido para integrar a união bancária, declarou Benoît Coeure, membro do conselho do BCE, em conferência de imprensa.




pub