Orçamento do Estado Costa: "Chegaremos a quinta-feira com tudo resolvido com a Comissão Europeia"

Costa: "Chegaremos a quinta-feira com tudo resolvido com a Comissão Europeia"

O primeiro-ministro disse ao Público que  o diálogo técnico com Bruxelas "decorre sereno e positivo" e que os "compromissos eleitorais" e os acordos com a esquerda "não estão em causa".
Costa: "Chegaremos a quinta-feira com tudo resolvido com a Comissão Europeia"
Miguel Baltazar/Negócios
Negócios 31 de janeiro de 2016 às 11:40

O Governo conta resolver nos próximos dias os diferendos com a Comissão Europeia sobre o  Orçamento do Estado, a tempo deste ser aprovado em Conselho de Ministros na quinta-feira e entregue no Parlamento no dia seguinte.

 

Em declarações ao Público, António Costa garante que "o diálogo técnico decorre sereno e positivo" e prossegue também "ao nível político".

 

"Julgo que chegaremos ao Conselho de Ministros, na quinta-feira, com tudo resolvido com a Comissão Europeia", afirmou o primeiro-ministro, garantindo que  que "os compromissos eleitorais e com os parceiros de acordo não estão em causa".

 

António Costa repete assim o discurso dos últimos dias, desvalorizando o facto de Bruxelas ter pedido mais informações sobre o Orçamento do Estado e exigido uma descida mais acentuada no défice estrutural.

 

Ja no debate quinzenal que decorreu no parlamento na sexta-feira o primeiro-ministro tinha deixado claro que o Governo não abdicará das promessas de reposição dos salários da Função Pública, redução da sobretaxa de IRS e actualização das pensões, perante um cenário de Bruxelas pedir mais medidas a Portugal.

 

A resposta do Governo à carta a Comissão Europeia terá seguido para Bruxelas na sexta-feira mas não foi tornada pública.

 

Sobre a visita que está já agendada a Berlim, para um encontro com a chanceler Angela Merkel, Costa afirmou que não tem nada a ver com o Orçamento, mas antes com a cimeira sobre a situação dos refugiados na Europa, onde tentará conseguir "um novo impulso para convergência".




A sua opinião19
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado EUROPEU 31.01.2016

Só que no caso concreto mesmo com propostas populistas A Costa não ganhou

comentários mais recentes
&&&&&&&&&&&&&&&&&& 31.01.2016

ALGUÉM COMENTA Q PASSOS DIZ Q CÁ DENTRO COMO LÁ FORA NINGUÊM ACREDITA NELES É OBRA TEM RAZÃO. REALMENTE Q MENTIU TANTO N PODE TER CREDIBILIDADE. TUDO SE FEZ C QUERIAM TENTANDO MUITAS VEZES ULTRAPASSAR O TC.

lista gorda 31.01.2016

Ó Costa, eu quero uma auto estrada de Reguengos até à Zambujeira para ir à praia no fim de semana.

XUXA 31.01.2016

O mal dito e que há portugueses que ainda acreditam em charlatoes, vendedores da banha da cobra, intrujas! Andam bem vestidos e alguns com canudos duvidosos, mas não passam de intrujos! Não de poder receber quando não há nada para distribuir..

XUXA 31.01.2016

O mal dito e que há portugueses que ainda acreditam em charlatoes, vendedores da banha da cobra, intrujas! Andam bem vestidos e alguns com canudos duvidosos, mas não passam de intrujos! Não de poder receber quando não há nada para distribuir..

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub