Função Pública Função Pública: Mais médicos, menos professores. O que mudou em seis anos
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Função Pública: Mais médicos, menos professores. O que mudou em seis anos

Docentes do básico e secundário ainda estão entre os que mais contribuem para a quebra do emprego registado desde 2012. Mas há mais médicos e enfermeiros do que há seis anos.
Função Pública: Mais médicos, menos professores. O que mudou em seis anos

O reforço dos últimos anos ainda  não foi suficiente para anular a forte quebra de educadores e docentes do básico e secundário registada face a 2012. Esta ainda é a segunda carreira que regista a maior

)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
anonimo Há 4 dias

Segundo alguém com conhecimentos , Portugal tem mais 20% de médicos por 100 mil habitantes , do que a nossa vizinha Espanha. Por isso srºs bastonários , digam aos seus associados que trabalhem-Por isso é que o nosso país tem taxas tão baixas de rendimento, pudera.Só querem mais gente, trabalhar!!!!

Anónimo Há 4 dias

Os professores são para mercado interno com quebra da natalidade cada vez sao preciso menos,médicos e enfermeiros são profissões de exportação mundial já que o mercado interno já está saturado.Faculdades plenas de alunos que não vao conseguir entrar no mercado trabalho interno que além do mais é pou

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub