Função Pública Greve na Saúde esta sexta-feira. "Há 40 mil trabalhadores que não podem progredir"
Conteúdo exclusivo para Assinantes Negócios Premium Se já é assinante, faça LOGIN

Greve na Saúde esta sexta-feira. "Há 40 mil trabalhadores que não podem progredir"

Sindicatos da CGTP e da UGT apoiam paralisação da Saúde. Reivindicam as 35 horas de trabalho e sustentam que a falta de acordo colectivo deixa 40 mil pessoas sem progressões em 2018.
Greve na Saúde esta sexta-feira. "Há 40 mil trabalhadores que não podem progredir"
Catarina Almeida Pereira 21 de novembro de 2017 às 21:55

Há 40 mil trabalhadores com contrato individual de trabalho que ainda não têm condições para qualquer progressão na carreira no próximo ano. As estimativas são apresentadas pela Fesap, a estrutura

)

Conteúdo exclusivo para Assinantes Negócios Premium
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone Assinar por 1€ por 1 mês



Notícias só para Assinantes
Análise, informação independente e rigorosa..
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia.
Notícias e conteúdos exclusivos no website e aplicações móveis
Newsletter diária exclusiva para assinantes
Acesso ao epaper a partir das 22:00
Saiba mais
pub