Impostos É preciso gastar 740 euros por mês para ter ganho máximo com facturas
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

É preciso gastar 740 euros por mês para ter ganho máximo com facturas

O Governo aumentou de 5% para 15% a percentagem do IVA a deduzir ao IRS com as facturas com restauração, cabeleireiros e mecânicos, mas manteve limite de 250 euros.
A carregar o vídeo ...
Filomena Lança 31 de maio de 2013 às 00:01

Cada agregado familiar vai ter de gastar, em média, 743 euros mensais em restaurantes e hotéis, cabeleireiros e mecânicos para ter acesso à dedução máxima de 250 euros no IRS de 2013 a entregar

)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião27
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Parolo 31.05.2013

O iva dos serviços prestados por advogados também é dedutível? Claro que não! A abécula do secretário de estado também é advogado!

comentários mais recentes
Anónimo 05.06.2013

Esta regra do IVA aplica-se (pelo menos para já) apenas a estes sectores porque são os que a UNIÃO EUROPEIA identificou como sendo os mais "problemáticos" a este nível. Seria bom que esta medida fosse um sucesso e que a mesma fosse estendida a outros setores, mas reparem que também estão a mexer nos transportes de mercadorias. O problema é que cada vez que se tenta fazer alguma coisa, o "povinho" arranja logo a forma errada de ver a questão para poder dizer mal de tudo. Lembrem-se que o dever de boa cidadania é um DEVER, e como tal nem devia ser preciso ser pago. O problema é que a palavra DEVER em portugal tende a ter só um significado que é a "divida ao banco". Se forem a um dicionário verão que "DEVER" significa "TER POR OBRIGAÇÃO".

Anónimo 31.05.2013

Se puder poupar 50% do IVA, de imediato, por que carga de água hei-de poupar só 15%, com reembolso ao fim de mais duma ano e com uma sacada de papeis a controlar?

Anónimo 31.05.2013

Já convenci o meu Zé a ir todos os dias ao cabeleiro, gastar 740 euros por mês é uma ninharia, mas ele vai ter beneficios ao fim do ano no IRS, ele ficou todo satisfeito vai receber 250 euritos, o meu Zé é um espertalhão não dá ponto sem nó!

Manuel 31.05.2013

O povo Português é BUUURRRO e a nossa imprensa não é melhor. Esqueçam o valor máximo idiotas. Se não chegarem lá nao chegam, paciência. Eu com esta alteração até agora tenho direito a 25€, no final do ano devo acabar com uns 75/80€. Não chego a 250€... paciência. Receber 80€ só por cumprir a minha obrigação é bem bom. Quem não quer não tem moral para falar de crise.

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub