IMI Contribuintes já podem calcular novo valor fiscal dos imóveis. Veja como
IMI

Contribuintes já podem calcular novo valor fiscal dos imóveis. Veja como

O Fisco já actualizou o mapa onde, no Portal das Finanças, é possível ter acesso aos novos coeficientes de localização dos imóveis. Saiba onde poderá ver o que aconteceu na área geográfica dos seus imóveis e se pode vir a pagar menos IMI.
Filomena Lança 09 de Janeiro de 2016 às 15:00

Em 2015 o Ministério das Finanças levou a cabo uma revisão dos coeficientes de localização dos imóveis em todo o país. Estes coeficientes são um dos elementos que compõem a fórmula de cálculo do IMI e, portanto, sempre que mudam, altera-se também o valor patrimonial tributário dos prédios.

 

Esta alteração, contudo, não é automática, o que significa que têm de ser os proprietários a verificar se o coeficiente correspondente à área geográfica dos seus imóveis sofreu ou não alterações. Podem fazê-lo junto dos serviços do Fisco ou através do Portal das Finanças, onde está disponibilizado um mapa no qual é possível pesquisar cada rua de cada município.

 

Através desse mapa - que foi actualizado esta sexta-feira, 8 de Janeiro - é possível saber qual o coeficiente de localização que corresponde a cada um dos actuais zonamentos, ou seja, às parcelas em que está dividido cada município. Acedendo à página da Internet, basta escrever a morada que se pretende consultar e efectuar a pesquisa.

 

Segundo o Código do IMI, o coeficiente de localização varia num intervalo que vai de 0,4 (o mais baixo) a 3,5 (o mais elevado) e é um dos elementos que compõem a fórmula de cálculo do valor patrimonial tributário (VPT) dos imóveis, que serve depois de base de cálculo do IMI a suportar anualmente pelos proprietários.

 

O zonamento e os respectivos coeficientes, introduzidos com a reforma da tributação do património, em 2004, tiveram algumas mexidas em 2006 e em 2009, mas a revisão que agora ficou concluída foi muito mais profunda e realizada a nível nacional pelos peritos avaliadores de cada serviço de Finanças.

 

Caso o proprietário verifique que o seu coeficiente de localização desceu, então pode fazer uma simulação, também no Portal das Finanças, e ficar a saber se há hipótese de vir a pagar menos IMI. Se for o caso, deverá então pedir uma nova avaliação do imóvel, o que poderá ser feito também através do Portal das Finanças.

 

Se o fizer, esta será também uma boa oportunidade para actualizar o coeficiente de vetustez, outro dos elementos da fórmula de cálculo do VPT, que depende da idade dos edifícios e que, apesar de estes, naturalmente, envelhecerem todos os anos, também não é automaticamente reflectido na matriz predial.

O que é o coeficiente de localização?

É um dos elementos da fórmula de cálculo do valor fiscal dos prédios e varia entre 0,4 e 3,5, podendo, em situações de habitação dispersa em meio rural, ser reduzido para 0,35. Muda conforme se trate de edifícios destinados a habitação, comércio, indústria ou serviços. Na fixação deste coeficiente tem-se em conta as acessibilidades (qualidade e variedade das vias rodoviárias, ferroviárias, fluviais e marítimas); a proximidade de equipamentos sociais (escolas, serviços públicos, comércio); serviços de transportes públicos; localização em zonas de elevado valor de mercado imobiliário. Cada município é dividido num zonamento, que consiste na determinação das zonas homogéneas a que se aplicam os diferentes coeficientes de localização. Num mesmo zonamento pode haver coeficientes diferentes consoante o imóvel seja para habitação, comércio, indústria ou serviços.




A sua opinião23
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 10.01.2016

Quantos funcionários do fisco são precisos para criar e manter um sistema e plataforma totalmente automáticos e informatizados? 9000 é claramente um exagero e sai muito caro a todos.

comentários mais recentes
Olharapo 12.04.2016

Engraçado ! em % as câmaras de esquerda aplicam uma % maior ou é impressão minha?

Anónimo 11.01.2016

Estamos perante um assalto à mão armada, 4 exemplos:
- Lisboa Olivais de 1,8 para 2,1 em habitação;
- Lisboa Restelo de 2,5 para 3 em habitação;
- Lisboa Amoreiras/Rato de 2,8 para 3
- Comporta de 1,25 para 1,5 em serviços
Todos a subir, preço por m2 inalterado, receita a aumentar em conformidade assim é fácil.

José Victor 11.01.2016

No meu caso com uma reforma que não ultrapassa os 1.100 € duas pessoas pago IMI de um património que foi comprado com o dinheiro dos descontos para a reforma que levantei todo junto em 16 anos de trabalho na Alemanha considero um roubo autentico se não houver um ajuste

Anónimo 11.01.2016

" se podemos vir a pagar menos..."?
Em quatro verificações em concelhos diferentes tanto no litoral como no interior, todos aumentaram entre 5% e 17%. E ainda falam em baixar o IMI.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub