IRS Salários líquidos sobem no máximo 2% com o novo IRS
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
IRS

Salários líquidos sobem no máximo 2% com o novo IRS

As novas tabelas de retenção na fonte de IRS mostram que boa parte dos salários e pensões vão aumentar, já a partir de Janeiro. A variação é tanto maior quanto menor for o rendimento, e atinge no máximo os 2% para salários em torno dos 645 euros brutos.
Salários líquidos sobem no máximo 2% com o novo IRS
Cátia Barbosa/Negócios
Elisabete Miranda 03 de janeiro de 2018 às 23:20

Uma boa parte dos trabalhadores por conta de outrem e pensionistas vão começar a sentir já este mês os efeitos do alívio do IRS nos seus bolsos, depois de o Governo ter publicado as novas taxas de retençã)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Anónimo 04.01.2018

Só as câmaras municipais têm 6 tipos para abrir cada tampa na via pública e mesmo assim quando o S.Pedro decidi fazer um xixi ficam logo as cidades inundadas. Mas têm tempo para ajudar nas campanhas eleitorais e são assíduos no voto. Ganham pouco mas votam.

Anónimo 04.01.2018

Os salários ou o custo do trabalho em Portugal são mais reduzidos do que noutras economias mais ricas e desenvolvidas do que a portuguesa, mas o que se passa é que aí as empresas gozam de economias de escala que as empresas portuguesas só atingiriam se se internacionalizassem. E o que é facto é que muito raramente isso acontece porque sindicatos e esquerda não deixam que se reúnam as condições para que tal aconteça. Por outro lado, e não menos importante, há que salientar que o sector empresarial dessas economias mais ricas e desenvolvidas tem uma muito maior alocação de capital com grande incorporação de tecnologia de ponta, económica e eficiente, que poupa enormemente em factor trabalho. Uma coisa é ter 200 assalariados a ganhar 1000 outra é ter 50 a ganhar 2000 para produzir o dobro do que se consegue produzir empregando os primeiros. Agora, sem fazer nada disto e sem obedecer a estas regras económicas, também se pode decretar salário de 2000 para os 200. Enquanto der.

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub