Justiça Director da Segurança Social de Lisboa detido por suspeitas de corrupção

Director da Segurança Social de Lisboa detido por suspeitas de corrupção

A Polícia Judiciária fez esta quarta-feira cinco pessoas por suspeitas de corrupção. Um director e um chefe de serviços do centro distrital de Lisboa da Segurança Social estão entre os detidos.
Director da Segurança Social de Lisboa detido por suspeitas de corrupção
Bruno Simão/Negócios
Negócios 04 de março de 2015 às 11:50

A Polícia Judiciária fez esta quarta-feira, 4 de Março, cinco detenções por suspeitas de corrupção, avança o Correio da Manhã. Em causa estão um director e um chefe de serviço do centro distrital de Lisboa da Segurança Social, um advogado e dois técnicos oficiais de contas.

 

Os responsáveis da Segurança Social são suspeitos de vender falsas declarações a dezenas de empresários, a atestar que as respectivas empresas não têm dívidas para com a Segurança Social, de modo a que as empresas se possam apresentar de forma fraudulenta a concursos públicos, revela o Correio da Manhã.

 

O jornal adianta que estão a decorrer ainda várias buscas, no âmbito de mais de 50 buscas levadas a cabo por 80 inspectores Polícia Judiciária.

 

Fonte oficial da Procuradoria-Geral da República confirmou ao Negócios "a realização de buscas no âmbito de um inquérito que corre termos no Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa". No entanto, esclareceu apenas que "se investigam crimes de corrupção", se adiantar mais pormenores.

 

Contactada, a Polícia Judiciária disse que a operação está ainda em curso. 

 

(notícia actualizada às 14:20 com resposta da PGR)




A sua opinião79
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 04.03.2015

Então mais os chefes não são todos do PSD/cds?
De quem é a responsabilidade? não é do PSD/CDS?

Um total de 18 pessoas do PSD e do CDS foram nomeadas para cargos do instituto público

O "Correio da Manhã" escreve que "os boys do PSD e do CDS-PP dominam o poder no Instituto de Segurança Social (ISS). Nos cargos de direção dos centros distritais estão, pelo menos, 18 pessoas com ligações aos dois partidos da coligação governamental".

Segundo o jornal, com a entrada em vigor do novo Estatuto do Pessoal Dirigente da Administração Pública e da nova Lei Orgânica do ISS, "esses dirigentes foram nomeados em regime de substituição, em setembro, mas sete dessas nomeações correm o risco de ser ilegais. O ministério de Pedro Mota Soares alega que, para a cabar com os boys, é preciso acabar com os jobs".

O Correio da Manhã adianta que "as nomeções do ISS, colocaram em cargos de diretor e de diretor-adjunto nos centros distritais da Segurança Social 13 pessoas ligadas ao PSD e cinco associadas ao CDS. Por mês, um diretor distrital da Segurança Social terá um salário de cerca de três mil euros brutos".

http://www.dn.pt/especiais/interior.aspx?content_id=2930403&especial=Revistas de Imprensa&seccao=TV e MEDIA

comentários mais recentes
tojornais 05.03.2015

Neste País desde políticos a empregos no estado tudo rouba minha gente. Voltem a implantar a pena de morte para estes ladrões, para ver se acabam os roubos. Por alguma razão o País está na bancarrota. Depois vêm os iluminados falar do fascismo e do Salazar. Deviam fazer-lhe vénias pois é de um homem assim que este País precisa, que limpe toda a trampa política que saiu do 25 de Abril, liberdade dizem eles, e que liberdades e democracia.

Anónimo 04.03.2015

deviam de investigar a segurança social de santarém... o dinheiro que vinha para a emergência social (144) desapareceu.. técnicos e motoristas que faziam o serviço ficaram sem receber os últimos 3 meses...

Anónimo 04.03.2015

O Estado criou prestações sociais de luxo para as quais as pessoas nunca descontaram, porque os descontos não cobrem o que lhes é oferecido, para comprar votos, paz social e gerar emprego inútil fictício que no médio e longo prazos origina enormes e ruinosos défices tecnológicos, de desenvolvimento, de produtividade e de competitividade - só os esquemas piramidais de segurança social estatal e a máquina extorsionária do fisco e suas entidades parasitárias do absurdo mundo fiscalista privado entenda-se, que capturou o Estado e o conceito de interesse público, conseguem ir mantendo toda esta falácia com prejuízo dos restantes cidadãos e instituições de bem que produzem, investem, poupam e não parasitam o Estado, porque têm 3 coisas em sua posse: armas para intimidar, impostos para cobrar e títulos de dívida pública para emitir.

OBSERVADOR 04.03.2015

Preocupa-me aquilo que estes detidos possam ter provocado. No entanto tambem me preocupa o que terá motivado o 1º. ministro, CHEFES DE TODOS "ELES" a não pagar a segurança social. E O RESTO DOS BANDIDOS QUE ESTÃO POR AÍ?

POLITICOS, BANQUEIROS, AUTARCAS, ETC.

ver mais comentários
pub