Justiça Líderes partidários recusam falar de Sócrates

Líderes partidários recusam falar de Sócrates

Os candidatos às próximas eleições legislativas de dia 4 de Outubro podem ter muitas diferenças, mas quando o assunto é José Sócrates todos eles concordam: recusam comentar e pedem separação entre política e justiça.
Líderes partidários recusam falar de Sócrates
Joao Miguel Rodrigues/CM
Liliana Borges 06 de setembro de 2015 às 21:40
Os líderes partidários recusam comentar a alteração da medida de coacção aplicada ao antigo primeiro-ministro José Sócrates, que esteve dez meses em prisão preventiva no estabelecimento prisional de Évora.

O actual primeiro-ministro Pedro Passos Coelho reiterou, na entrevista à CMTV no sábado, que não comentava o assunto e não via qualquer esclarecimento para a campanha em misturar o plano da justiça e o plano político, sublinhando que Sócrates não era candidato.

Também o líder do Partido Socialista, António Costa, recusou comentar qualquer assunto ligado com o antigo secretário-geral do PS, revertendo a sua atenção para as próximas eleições. Costa limitou-se a afirmar que o ruído da saída de Sócrates para prisão domiciliária provoca "a inacção deste Governo" e disse estar focado em questões centrais para o país.

Semelhante posição teve o líder do CDS-PP Paulo Portas, afirmando, durante o encerramento da Escola de Quadros centrista, que é tempo de discutir política e não "casos judiciais", pedindo a separação de assuntos e poderes. "Luto pela vitória da coligação porque não quero, como português, que se repitam os mesmos erros, causas e consequências, outra coisa são casos judicias. Não quero candidatos do CDS a comentá-los. Nunca o fizemos, nem fazemos agora. Acreditamos na separação de poderes".

Igual separação de poderes pede Jerónimo de Sousa, que sublinhou a atitude de defesa da "separação de poderes entre justiça e poder político" tomada pelos comunistas. Em plena 39.ª edição da festa do "Avante", o líder do Partido Comunista desejou o "apuramento da verdade para bem de todos, com eficácia" e "sem misturar coisas que não são misturáveis". O secretário-geral do PCP garantiu que não irá fazer aproveitamento político do caso.

José Sócrates foi detido a 21 de Novembro de 2014, no aeroporto de Lisboa, no âmbito da Operação Marquês, indiciado por fraude fiscal qualificada, branqueamento de capitais e corrupção passiva para ato ilícito. O antigo líder socialista está desde sexta-feira, 4 de Setembro, em regime de prisão domiciliária a aguardar os ulteriores termos do processo, "sujeito à proibição de contactos de forma directa ou indirecta com diversas entidades e pessoas singulares". João Araújo, advogado de Sócrates disse que a decisão era "insuficiente" e será intentado recurso.



A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
O lugar de Sócrates é na gaiola Há 1 semana

Sócrates não passa de um farrapo humano. Como governante foi péssimo, deixando o País na falência e, como homem, não passa de um alucinado ladrão. Encheu o bandulho e acabou na gaiola que é o seu lugar de pleno direito e ainda bem. Este tipo de gente deve estar afastado da sociedade

Mas não falam, PORQUÊ? é tabu como o BPN? Há 1 semana

O tema central para portugal nas próximas 2 gerações vai ser a divida, porque portugal é dos paises mais endividados do mundo. E a corrupção, que a gerou e gera.

O sócrates é responsavel em 6 anos apenas, por 90 mil milhões de euros, ou seja 45% da divida publica actual.

Anónimo Há 1 semana

Ok, estão a ser hipócritas mas compreende-se. Mas que o homem vai começar a disparar como um louco disso não tenhamos dúvida. A aí a primeira vítima vai ser o Antórnio "Brutus" Costa, que aliás bem merece.

Anónimo Há 1 semana

Http:///Weba.Im/TO3

O primeiro 3D - açao multi player Flash. Participe de batalhas furiosas - destruir tanques inimigos, ajudar sua equipe, avançar na classificaçao com seu tanque, voce pode fazer a sua carreira militar!

Http:///Weba.Im/TO2

pub
pub
pub
pub