LEX Grupo de seis sócios abandona firma de advogados Miranda
LEX

Grupo de seis sócios abandona firma de advogados Miranda

Seis sócios da firma de advogados de Agostinho Pereira de Miranda, entre os quais o actual presidente do conselho de administração, Rui Amendoeira, estão de saída para um novo projecto profissional.
Grupo de seis sócios abandona firma de advogados Miranda
Miguel Baltazar
João Maltez 14 de junho de 2015 às 00:02

A sociedade de advogados Miranda Correia Amendoeira & Associados, uma das firmas portuguesas de advocacia de maior dimensão, está em vias de perder seis dos seus sócios, entre os quais um dos fundadores do escritório e actual líder do conselho de administração, Rui Amendoeira (na foto).

 

O Negócios apurou que os advogados Rui Amendoeira, João Afonso Fialho, Paulo Trindade Costa, Rui Andrade, Raul Mota Cerveira e Samuel Fernandes de Almeida estarão em fase de saída daquela firma para abraçar um novo projecto profissional.

 

A sociedade de Agostinho Pereira de Miranda, conhecida pela sua forte presença nos países africanos de expressão portuguesa e da África francófona, tinha adoptado em Dezembro último, na assembleia de sócios um novo modelo de governo, que consistiu na criação de um conselho de administração e um conselho superior.

 

Além do presidente do conselho de administração, Rui Amendoeira, outros dois dos restantes seis administradores, Paulo Trindade Costa e João Afonso Fialho (actual presidente da Associação das Sociedades de Advogados de Portugal), terão também optado por abandonar o escritório.

 

O Negócios procurou obter uma reacção oficial da sociedade de advogados sobre estas saídas, mas sem sucesso.

 




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado tojornais 15.06.2015

Zangam-se as comadres e pode ser que venha a publico os negócios manhosos com África. Mais um grande escritório composto por ratazanas. Mau sinal esta fuga de meninos advogados. Será que se vai descobrir mais uns roubos do nosso património. Estes escritórios manhosos apareceram todos do ar e todos os advogados grandes craneos. Vigaristas de alta escala.

comentários mais recentes
pertinaz 15.06.2015

consolidação em curso...

Ricardo 15.06.2015

Isto parece ser publicidade encapotada

tojornais 15.06.2015

Zangam-se as comadres e pode ser que venha a publico os negócios manhosos com África. Mais um grande escritório composto por ratazanas. Mau sinal esta fuga de meninos advogados. Será que se vai descobrir mais uns roubos do nosso património. Estes escritórios manhosos apareceram todos do ar e todos os advogados grandes craneos. Vigaristas de alta escala.

Anónimo 15.06.2015

Publicidade sobre a forma de noticia ?

pub
pub
pub
pub