LEX Sá Fernandes ilibado pela Ordem dos Advogados no caso Bragaparques
LEX

Sá Fernandes ilibado pela Ordem dos Advogados no caso Bragaparques

Ricardo Sá Fernandes foi ilibado pelo Conselho de Deontologia de Lisboa da Ordem dos Advogados de qualquer infracção ao estatuto dos advogados devido aos contactos que manteve com Domingos Névoa, no âmbito do processo Bragaparques, noticia o “Sol”.
Sá Fernandes ilibado pela Ordem dos Advogados no caso Bragaparques
Vítor N. Garcia/Correio da Manhã
Negócios 24 de dezembro de 2013 às 11:38

Sá Fernandes desenvolveu contactos com Domingos Névoa que levaram à detenção do empresário, depois de ter proposto pagar 200 mil euros para que José Sá Fernandes, irmão do advogado e vereador da Câmara Municipal de Lisboa, desistisse das acções que estavam a dificultar a compra dos terrenos da Feira Popular ao município.

 

O processo disciplinar foi aberto após ter sido apresentada uma queixa por Rita Matias, advogada da Bragaparques e sócia, tal como Ricardo Sá Fernandes, do escritório de advogados Lebre, Sá, Carvalho & Associados.

 

A advogada alegou que Sá Fernandes entrou em conflito de interesses ao aceitar ser advogado do seu irmão. Já Domingos Névoa alegou que os contactos feitos, em Janeiro de 2006, com Ricardo Sá Fernandes foram na qualidade de advogado e colega de Rita Matias, pelo que o advogado teria violado o sigilo profissional.

 

O Conselho de Deontologia ilibou Sá Fernandes considera que este “não foi contactado na sua qualidade de advogado”, ilibando de qualquer acusação, adianta o “Sol” que cita o acórdão, datado de 10 de Dezembro.

 

 




pub