Angola Moeda angolana é a mais sobrevalorizada de África

Moeda angolana é a mais sobrevalorizada de África

O câmbio do kwanza face ao dólar está 72% acima do que devia. A conclusão é da consultora Sagaci Research, que analisou os preços da cadeia de restaurantes KFC.
Moeda angolana é a mais sobrevalorizada de África
Reuters
Negócios 05 de março de 2016 às 17:26

Uma refeição do restaurante de "fast food" KFC, em Angola, custa 35,2 dólares, cerca de três vezes mais do que na África do Sul.

 

Esta disparidade de preços mostra que a moeda angolana é a mais sobrevalorizada entre todos os países africanos.

 

Utilizando o método da Economist para medir o poder de compra dos países com base no preço do Menu Big Mac (McDonald’s), a consultora Sagaci Research foi analisar os preços praticados pela KFC em diversos países africanos para medir se a cotação da moeda local é a apropriada.

 

As conclusões apontam para que o kwanza seja nesta altura a moeda africana mais sobrevalorizada, com a sua cotação a situar-se 72% acima do valor justo face ao dólar.

 

A KFC tem mais de mil restaurantes em 16 países africanos e a análise da Sagaci mostra que a segunda moeda mais sobrevalorizada em África é a marroquina. No pólo oposto está o rand de Africa do Sul, que está subvalorizada em quase 50%.

 

"O facto de o kwanza estar tão sobrevalorizado indica que a sua cotação não mostra o actual estado da economia. O problema é que todo o comércio [em Angola] é feito em dólares e o acesso a dólares é muito difícil", comentou ao Quartz o director-geral da Sagaci Research.

 

A escassez de moeda estrangeira, salienta a mesma publicação, está a provocar um forte aumento nos preços dos bens importados pelo país, havendo já lugar a racionamento de vários produtos, como arroz e açúcar.

 

O Quartz acrescenta ainda que no mercado negro o kwanza está muito menos sobrevalorizado face ao dólar.


A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 07.03.2016

Neste momento tendo em conta o buraco em que esta metido e de credibilidade, nao vale um caracol. Ainda vai chegar ao nivel do dollar do zimbabue.

Ciifrão 06.03.2016

Por isso Luanda aparece como a cidade mais cara de África.

Colono e Ladrao 06.03.2016

Ate nisso os Gangaceiros do Pretos, fazem aos seus irmaos Angolanos, pois com a economia Angolana de rastos têm estes trastes, e seus comparsas os ciganos Coonos fazem supervalorizar o Kuwaza, para que os pobres tenham muito poucos em suas maos.

Anónimo 06.03.2016

A Europa do velho continente quase a nao poder respirar por excesso de gente vindas de avalanche e Angola a precisar la de gente para desenvolver um pais cheio de tudo(riquissimo) exceptuando pessoas(maos para o trabalho).

ver mais comentários
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub