Américas Trump faz 5,5 afirmações falsas ou enganadoras por dia

Trump faz 5,5 afirmações falsas ou enganadoras por dia

A análise é do jornal The Washington Post, que mantém em permanência uma análise às declarações públicas feitas pelo presidente norte-americano. Desde que tomou posse, já fez 1.628 alegações consideradas falsas ou enganadoras.
Trump faz 5,5 afirmações falsas ou enganadoras por dia
Reuters
Paulo Zacarias Gomes 14 de novembro de 2017 às 17:10
Em quase um ano que leva como presidente dos Estados Unidos, Donald Trump tem divulgado em média, por dia, 5,5 mentiras, factos alternativos ou exageros nas declarações públicas que faz. As contas são do Fact Checker do The Washington Post (WP), conhecidas esta terça-feira, 14 de Novembro.

Desde 20 de Janeiro do ano passado – data em que tomou posse – o chefe de Estado fez 1.628 alegações falsas ou enganadoras, o que nos 298 dias que leva à frente da maior economia do mundo dá essa média diária de 5,46 afirmações deste género. A análise levada a cabo pelo jornal inclui entrevistas na televisão e rádio e declarações públicas.

Há, contudo, uma tendência do presidente norte-americano para a repetição de factos: há pelo menos 50 alegações que terão sido repetidas três ou mais vezes.

Por 60 vezes, por exemplo, anunciou a morte do Obamacare – o sistema de saúde desenhado durante o mandato do anterior presidente -, que prometeu desmantelar mas cuja ameaça ainda não concretizou. Por 55 vezes anunciou como novos investimentos que já tinham sido tornados públicos anteriormente.

Sobre a promessa de fazer o maior corte de impostos de sempre – feita por 40 vezes – o The Washington Post refere que não será o maior mas sim o oitavo, tal como é considerado pelo próprio Departamento do Tesouro. Por 57 vezes se referiu aos recordes sucessivos nas acções norte-americanas, sugerindo em várias ocasiões uma relação causal com a sua administração, apesar de no passado ter defendido que se tratava de uma bolha que explodiria com a subida dos juros por parte da Fed – o que não aconteceu, pelo menos para já, depois de a Reserva Federal já ter aumentado por três vezes os juros.

A este ritmo, Trump poderá chegar às 2.000 inverdades ou factos alternativos propalados assim que, a 20 de Janeiro próximo, se completar um ano de mandato, antecipa o WP.

Num artigo de análise, Chris Cillizza, jornalista da CNN, refere que o comportamento de Trump já está a deixar marcas na cultura norte-americana e que redefiniu o conceito de "verdade". "Agora, a verdade depende de cada um. Não há acordo sobre factos. Tudo é visto pela lente das "fake news" [notícias falsas]," acrescentou.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar