Américas Trump quer avançar com novas tarifas, apesar das negociações com a China

Trump quer avançar com novas tarifas, apesar das negociações com a China

O presidente dos EUA terá dados instruções para que se accionem tarifas sobre cerca de 200 mil milhões de dólares de produtos importados da China. Isto apesar do secretário do Tesouro estar a tentar reestabelecer as negociações com Pequim.
Trump quer avançar com novas tarifas, apesar das negociações com a China
Reuters
Negócios 14 de setembro de 2018 às 18:27

O presidente dos EUA, Donald Trump, terá instruído colaboradores para se avançar com a imposição de tarifas sobre produtos importados da China, avaliados em cerce de 200 mil milhões de dólares, revelou esta sexta-feira, 14 de Setembro, a Bloomberg, citando fontes próximas do processo.

 

Esta decisão surge quase como um balde de água fria, já que havia a expectativa de que EUA e China se sentassem à mesa das negociações e pudessem chegar a um acordo. Na quinta-feira, Trump já terá preparado os investidores, ao dizer, através do Twitter, que os EUA não se sentem pressionados a chegar a um acordo comercial com a China.

 

Donald Trump assume assim uma posição dura, numa altura em que se esperava que o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, negociasse com Pequim, com o objectivo de travar a guerra comercial entre os dois países.

 

Actualmente estão em vigor tarifas sobre importações chinesas avaliadas em 50 mil milhões de dólares. E China também aplicou tarifas sobre bens do mesmo valor.

 

Na semana passada, Trump admitiu avançar com tarifas sobre produtos avaliados em 200 mil milhões de dólares e ameaçou taxar outros produtos cujas importações estão avaliadas em 267 mil milhões de dólares. Ou seja, o presidente dos EUA admitiu assim impor novas tarifas sobre a quase se não mesmo a totalidade dos produtos importados da China.  




Saber mais e Alertas
pub