Mundo Alemanha bloqueia compra de metalúrgica por chineses

Alemanha bloqueia compra de metalúrgica por chineses

O Governo de Angela Merkel decidiu impedir o negócios por motivos de segurança nacional, adianta a Bloomberg.
Alemanha bloqueia compra de metalúrgica por chineses
EPA
Margarida Peixoto 01 de agosto de 2018 às 12:23
Motivos de segurança nacional – é esta a razão fundamental do governo alemão para jogar na antecipação e impedir a compra da Leifeld Metal Spinning, uma empresa metalúrgica, pelos chineses da Yantai Taihai Group. A decisão do Executivo de Angela Merkel foi revelada esta quarta-feira, pela agência Bloomberg, e é mais uma evidência de que a Alemanha está a endurecer a postura perante investimentos chineses.

A Leifeld Metal Spinning é uma empresa relativamente pequena para o universo alemão – segundo a Bloomberg gerou receitas de 33 milhões de euros em 2016 – mas produz metais de alta resistência para as indústrias automóvel, espacial e nuclear.

Perante a compra potencial pelo grupo Yantai Taihai, o Executivo votou no sentido de impedir o negócio. E fez questão de que a decisão fosse tomada, mesmo que a interessada chinesa tenha informado à última hora que se preparava para retirar a oferta, explica a Bloomberg.

Esta não é a primeira vez que a Alemanha impede a entrada de investimento chinês nas empresas alemãs, num curto período de tempo. Ainda na semana passada, através do banco de desenvolvimento público Kfw, bloqueou a entrada dos chineses da State Grid na maior operadora de distribuição de energia do país. O motivo foi o mesmo: "segurança nacional".

O Ministério da Economia alemão também já disse que poderá baixar o limiar de aquisições a partir do qual o Governo avalia a entrada de capital estrangeiro em empresas alemãs. Neste momento, essa avaliação só é feita quando há intenção de compra superior a 25% do capital da empresa em causa. 



pub