Mundo Canadá boicota Conselho do Ártico por "ocupação ilegal" da Crimeia

Canadá boicota Conselho do Ártico por "ocupação ilegal" da Crimeia

As autoridades do Canadá boicotaram as reuniões, na Rússia, do Conselho do Ártico, em protesto contra a "ocupação ilegal" das forças russas na Ucrânia, afirmou a ministra Leona Aglukkaq.
Lusa 16 de abril de 2014 às 01:09

A também responsável pela Agência de Desenvolvimento do Norte do Canadá e actual presidente do Conselho do Ártico disse que o boicote às reuniões de grupos de trabalho, em Moscovo, deve-se à "ocupação ilegal da Rússia na Ucrânia e das suas contínuas acções provocadoras na Crimeia e noutros locais".

 

Porém, a ministra garantiu que o "Canadá continuará a apoiar o importante trabalho do Conselho do Ártico".

 

Nos últimos anos, o Ártico tem recebido um crescente interesse face às consequências do aquecimento global, uma vez que o degelo tem aberto novas rotas de navegação, que facilitam o uso de matérias-primas anteriormente inacessíveis.

 

O Canadá ocupa a presidência rotativa deste organismo, que promove a cooperação em questões como a protecção ambiental, a exploração de petróleo e gás, o transporte, a pesca e o turismo.

 

Dinamarca, Finlândia, Islândia, Noruega, Suécia, Rússia e os Estados Unidos também são membros da instituição.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Irina krotinov 16.04.2014

Que falta de precisão! Não foi o Canadá mas todos os Estados do Conselho que boicotaram unanimemente todas as reuniões no território russo, como não poderia deixar de ser, perante a violação mais grave desde a Segunda Guerra Mundial das leis internacionais e da soberania de todos os países Enquanto a Rússia se comportar como pária ou chefe da quadrilha, a comunidade internacional não pode deixar de responder como está a começar a fazer, unanimemente ou quase, apenas com os vossos contra ou abstenções técnicas de Estados fantasmas só reconhecidos pela Rússia e abstenções estratégicas ou medrosas de mais uma dúzia de países.

comentários mais recentes
Irina krotinov 16.04.2014

Que falta de precisão! Não foi o Canadá mas todos os Estados do Conselho que boicotaram unanimemente todas as reuniões no território russo, como não poderia deixar de ser, perante a violação mais grave desde a Segunda Guerra Mundial das leis internacionais e da soberania de todos os países Enquanto a Rússia se comportar como pária ou chefe da quadrilha, a comunidade internacional não pode deixar de responder como está a começar a fazer, unanimemente ou quase, apenas com os vossos contra ou abstenções técnicas de Estados fantasmas só reconhecidos pela Rússia e abstenções estratégicas ou medrosas de mais uma dúzia de países.

Anónimo 16.04.2014

O Canada continua a prestar vassalagem a ilhita do racismo como sempre. Ainda nao atingio a independecia nem a maioridade como o seu vizinho que nunca fez a venia a ilhita racista.

pub
pub
pub
pub