Política Bacelar Gouveia diz que Maria Luís pode levar "segredos de Estado" para a Arrow Global

Bacelar Gouveia diz que Maria Luís pode levar "segredos de Estado" para a Arrow Global

O constitucionalista social-democrata diz que é pouco relevante se a ex-ministra vai ter, ou não, um papel executivo na empresa britânica, e critica uma eventual saída do Parlamento, "renegando a confiança" dos eleitores.
Bacelar Gouveia diz que Maria Luís pode levar "segredos de Estado" para a Arrow Global
Paulo Zacarias Gomes 04 de março de 2016 às 13:25

O constitucionalista Jorge Bacelar Gouveia considerou esta sexta-feira, 4 de Março, que Maria Luís Albuquerque se colocou numa situação "bastante grave" ao aceitar o convite para ser administradora não-executiva da Arrow Global e que existe o risco de levar consigo para a empresa "segredos de Estado".


"A situação em que ela se colocou é bastante grave. (…) A estrita incompatibilidade pode não se aplicar, mas tendo terminado funções de ministra e deputada tem segredos de Estado, que são também económicos e financeiros. Passa para a actividade privada e leva segredos estratégicos de Estado", defendeu o também militante do PSD, em declarações esta manhã na RTP3.


Bacelar Gouveia levantou mesmo a hipótese de, se essa matéria confidencial ser usada a favor da companhia, o caso poder ser alvo de investigação criminal. "Esta empresa que contratou Maria Luís Albuquerque não a contratou por ser cidadã, mas por ter sido ministra das Finanças", defendeu, argumentando que ser ou não ser administradora executiva "não parece muito relevante".


O constitucionalista critica ainda o facto de, politicamente, a deputada saia no início do mandato no Parlamento para ir trabalhar para o estrangeiro, "renegando a legitimidade e a confiança" dos eleitores. "Lamento, até como militante do PSD, que de repente abandone funções", disse.

Maria Luís Albuquerque fez bem em aceitar o cargo de administradora da Arrow Global?
Não
87,8%
Sim
12,2%

Depois do coro de críticas que de levantou nas bancadas de Bloco, PCP e PS, esta quinta-feira à noite também Manuela Ferreira Leite, ex-ministra das Finanças, censurou a decisão da social-democrata, dizendo que houve ausência total de bom-senso da parte de Maria Luís Albuquerque.


O PSD veio ao final desta manhã defender a posição da ex-ministra de Passos Coelho, dizendo que não há nada na lei que impeça esta contratação, que o assunto está a ser usado como arma de arremesso político e que Maria Luís está disponível para esclarecer a subcomissão de Ética da Assembleia da República. Ontem, Passos Coelho recusou falar do assunto.


Maria Luís Albuquerque deverá ser, a partir da próxima segunda-feira, administradora não-executiva do grupo britânico Arrow Global, que comprou créditos ao Banif numa altura em que já se tinha dado a intervenção do Estado e em que Albuquerque era secretária de Estado do Tesouro. 




A sua opinião12
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 05.03.2016

E o antes dela tambem ministro das financas deixou com pena minha o governo a meio e foi para o FMI.Quando a transparencia governamental em portugal e OPACA desgracados dos governantes que nao mais podem trabalhar fora do sector publico.Vivemos sufocados

Paulo Reis 05.03.2016

Mais um a quem o Estado tem de doar o sustento, pois nunca produziu nada. Julga que a Dra Maria Luis é da sua laia, onde o segredo de justiça é sempre violado. A Constituição que este Sr defende, tem atrasado Portugal, pois está desactualizada e não se adapta ao mundo do sec. XXI.

joka 04.03.2016

Sempre achei que o constitucionalista Bacelar Gouveia fosse uma pessoa credivél,afinal enganei-me."Pode levar segredos de estado"? Credo o SR. acredita no que está a dizer?

Anónimo 04.03.2016

Não se puseram com pruridos morais ou éticos quando o poucochinho assaltou o poder: bastou estar conforme a lei...!

ver mais comentários
pub
Notícias Relacionadas
pub
pub
pub