Política Cavaco Silva: "Portugueses querem voltar a ter esperança e confiança no futuro"

Cavaco Silva: "Portugueses querem voltar a ter esperança e confiança no futuro"

Durante a apresentação dos votos de Boas Festas entre o Presidente da República e o Governo, Cavaco Silva manifestou o desejo que 2013 seja “um período de esperança para Portugal”. Já Passos Coelho optou por deixar um voto de “esperança para o País, que está a passar pelas dificuldades que são conhecidas, mas também uma mensagem de confiança”
A carregar o vídeo ...
Ana Laranjeiro 20 de dezembro de 2012 às 18:15

O Presidente da República recebeu esta tarde o primeiro-ministro e os membros do Governo, para os votos de Boas Festas. Durante a sua curta intervenção, após a intervenção do primeiro-ministro, Cavaco Silva expressou um desejo: que “o ano que se aproxima seja um período de esperança para Portugal”.

 

“É uma tradição [os votos de Boas Festas entre órgãos de soberania] mas é também um sinal para os portugueses. Este é também um tempo em que se reavivam, e com força acrescida, os valores da concórdia, da paz, da responsabilidade social, da partilha fraterna, da solidariedade em relação àqueles que mais precisam. O povo português gosta de saber também que os titulares de órgãos de soberania têm presentes esses valores na acção que desenvolvem todos os dias”, afirmou o Presidente.

 

Além disso, destacou Cavaco Silva, esta época não é apenas de Natal mas “é também o aproximar de um fim de ano e, portanto, é um tempo para pararmos um pouco, olharmos à nossa volta e reflectirmos sobre aquilo que fizemos, aquilo que deixamos de fazer, aquilo que não devíamos ter feito e aquilo que podíamos ter feito melhor”.

 

“Essa reflexão é concerteza uma inspiração para que no próximo ano possamos trilhar um caminho melhor. Este não é um tempo fácil. Não é fácil para os portugueses. Não é fácil para os governantes. Este é um tempo muito exigente para quem tem a responsabilidade de governar”, frisou ainda.

 

Por isso, e em jeito de síntese, o Presidente da República sublinhou que “os portugueses esperam que no próximo ano, o Governo trilhe um caminho que lhes traga uma esperança renovada”. “Os portugueses querem voltar a ter esperança e confiança no futuro. Não tenho dúvidas que o Governo irá dar o seu melhor para que isso aconteça”, ressalvou.

 

Antes da curta intervenção do Presidente da República, o primeiro-ministro – que foi acompanhado pelo seu executivo - mostrou-se confiante que esta época “seja uma oportunidade para todos nós”. Nomeadamente, para as instituições e as pessoas que nelas trabalham para que “possam fazer um balanço do ano que está quase a terminar” e para que “possam exprimir perante o povo português uma mensagem de esperança num tempo em que os valores nos apontam caminhos de solidariedade dentro dos próprios laços familiares”.

 

“Mas solidariedade também junto de todos os cidadãos que por mais vulneráveis e expostos às dificuldades precisam desse maior envolvimento de todos nós para poderem vencer as dificuldades que enfrentam”, acrescentou.

 

O chefe de Governo aproveitou ainda a ocasião para “para exprimir" votos "de esperança para o País, que está a passar pelas dificuldades que são conhecidas, mas também uma mensagem de confiança”.

 

Esta mensagem de confiança tem como destinatário as instituições políticas e democráticas e a forma como estas têm operado, assim como “no povo português que tem sido extremamente corajoso na maneira como tem vindo a enfrentar as dificuldades”.




A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado deve-se ler 20.12.2012

com o fim da minha presidencia e do meu governo (rua), é que os tugas iram ter esperança e confiança no futuro! mais um erro algarvio Ao ler esta noticia meus olhos não pode conter mais lágrimas, agora acho que sou crocodilo, pois só choro pelo teu sucesso tugazinho! Esta esperança dada por este drogado e o velho senil é obra e tu tugazinho ficas em casa sonhando que alguma coisa vai mudar, tadinho; sonhar só mesmo um burro, pois o teu país está entalado no esgoto, e tu só vives para pagar as burradas dos banqueiros, e se estes nojentos dos banqueiros precisam de dinheiro para comprar a divida alemã, lá está o teu coiro a gemer com mais uma agravação de imposto! ao tempo que chegás-te, um drogado e um velho senil vir para os orgãos de informação desejar-te um feliz natal, Natal como? a prostituir-te no estrangeiro é isso que este drogado e este velho senil arranjaram para ti, tu não vives num país tugazinho, tu tugazinho vives num banco, e tudo o que fazes é para o bem desse banco, para quê vais votar, só mesmo um burro como tu tugazinho para cair nessa, de que serve-te votar se em quem votas é para agravar mais os teus impostos, porque tu, tugazinho, tens de salvar os bancos nacionais, estais a ver a merd~a que és, só serves para pagar imposto e nada mais, seu burro é isto o teu fado, pagar para os pane~leiros ainda darem-te as boas festa, seu bandalho estupido! beijtost

comentários mais recentes
zedotelhado 21.12.2012

Uma boa prenda de Natal para os Portugueses e uma esperança para o futuro, seria ver pelas costas este crápula e seu bando da gatunagem( psd/cds/banducavacu)...

RAMIRO LOPES ANDRADE 20.12.2012

DESEJO NESTE NATAL, QUE TU ANIBAL CAVACO SILVA APANHES UM CANCRO NO MEIO DO RABO, E VÁS MORRER COM MUITO SOFRIMENTO ATÉ AO SEU FINAL, PARA COMPENSAR O QUE ESTÁS A INFLINGIR A TODA NAÇÃO PORTUGUESA, ESTE É O MEU MAIOR DESEJO DE NATAL.

Anónimo 20.12.2012

Por mim falo eu: Só terei esperança em Portugal quando politicos como o Sr Aníbal se afastarem definitivamente da politica. Este Sr Anível ao longo dos 25 anos de politico desgraçpou este país. Mas ele ganhou sempre e chegou ao fim com 3 belas reformas. Passos Coelho teve razão quando falou dessas altas reformas....

militar 20.12.2012

So espero que esta canalha do Passos e do Cavco tenham o bom senso de nao virem para a Televisao a desejarem boas festas ao Povo. Nessa altura o Povo deve mudar de canal ou desligar os televisores

ver mais comentários
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub