Política Erdogan: Interdição da visita do ministro turco à Holanda é atitude nazi

Erdogan: Interdição da visita do ministro turco à Holanda é atitude nazi

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse este sábado que a interdição da visita do ministro turco à Holanda é uma "reminiscência" do nazismo e ameaçou ripostar.
Erdogan: Interdição da visita do ministro turco à Holanda é atitude nazi
.
Negócios com Lusa 11 de março de 2017 às 13:48

A Holanda recusou este sábado autorizar a aterragem no país do avião do ministro dos Negócios Estrangeiros turco, Mevlut Cavusoglu, que pretendia pedir em Roterdão o apoio dos turco-holandeses para dar mais poder ao presidente da Turquia.

 

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, já ameaçou ripostar, considerando que se trata de uma atitude nazi de Haia.

 

Entretanto,  a Turquia já convocou o encarregado de negócios holandês em Ancara para fazer um protesto formal contra esta decisão da Holanda.

 

Mevlut Cavusoglu ia participar num comício pró-Erdogan em Roterdão para obter o apoio dos emigrantes turcos e turco-holandeses que vivem na Holanda no sentido de votarem favoravelmente no referendo de Abril que visa conferir mais poder constitucional da Erdogan.

Com esta decisão de hoje, a Holanda juntou-se assim ao braço de ferro entre a Turquia e a Alemanha por causa da realização no seu território de comícios pró-Erdogan.

 

O ministro das Relações Exteriores holandês, Bert Koenders, disse na quinta-feira que o seu país "de nenhuma maneira" facilitaria a visita do ministro Mevlut Cavusoglu. "Não vamos participar numa visita de um funcionário do Governo turco que quer conduzir uma campanha política para um referendo", disse Koenders.




pub