Política Fotogaleria: Palácio de Belém aberto aos afectos dos portugueses pelo novo Presidente

Fotogaleria: Palácio de Belém aberto aos afectos dos portugueses pelo novo Presidente

O Palácio de Belém, em Lisboa, está hoje excepcionalmente aberto aos visitantes, num dia de sol que levou jovens e menos jovens a conhecer o novo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, homem "dinâmico" e de "afectos".
Bruno Simão Bruno Simão Bruno Simão Bruno Simão Bruno Simão Bruno Simão Bruno Simão Bruno Simão Bruno Simão Bruno Simão Bruno Simão Bruno Simão
Bruno Simão - Fotografia
Bruno Simão - Fotografia 12 de março de 2016 às 17:03



A sua opinião9
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 12.03.2016

Parece que estamos a viver o tempo do ultimo rei da primeira dinastia(D.Dinis),em que a esposa do rei teve de fazer um milagre com as rosas no regaco.S e houver aqui alguma falha perdoeem-me porque eu nao vivi esse tempo.Penso ter sido assim.

Montrond 12.03.2016

"Palácio de Belém aberto aos afectos dos portugueses pelo novo Presidente"...
Ontem, um politólogo falava na televisão em "marcelomania" e outro falava em período de "acalmação", referindo-se à atuação de Marcelo, desde que foi eleito. Efetivamente, depois de um longo período de crispação política permanente, que prevaleceu durante o tempo em que Cavaco Silva exerceu o cargo, eis que surge Marcelo, qual lufada de ar fresco, pondo em prática uma pedagogia de pacificação, fazendo com que muita gente se sinta reconciliada com o seu próprio país. É que o ambiente político estava de "cortar à faca", e o ex-Presidente Cavaco foi, em grande parte, responsável por isso. Marcelo sabe que é a pessoa certa no lugar certo. O problema é quando uma pessoa não tem consciência de que não é a pessoa certa para ocupar um determinado lugar. E quando o ocupa, perturba, quase sempre, a convivência social. Foi o que aconteceu com Cavaco Silva.

mali 12.03.2016

Já agora, Marcelo, pergunta ao actual M. da Agricultura(?) ( o tal que no reinado do conspurcado sócrates, que comeu crâneos bovinos, tuberculosos ) por que não apareceu aos suinicultores? Não 'engalinha' com PORCO? Só com...BOI?

Anónimo 12.03.2016

Que afectos! "Cagga" nisso! Toda a gente percebe que o teu discurso é para "NÃO DIZER MAIS DO QUE JÁ FOI DITO E PONTO FINAL"! Queres iludir quem? E já que gostas de...AFECTOS, o que o povo quer é matar a fome; saúde para as familias; empregos; educação escolar; verdadeira consertaçãp social.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub