Política Kim Jong-Un convidou Trump para encontro. E já está agendado para Maio

Kim Jong-Un convidou Trump para encontro. E já está agendado para Maio

O líder norte-coreano, Kim Jong-Un, quer encontrar-se com o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, e também com o presidente dos EUA, Donald Trump. Ao comandante da Casa Branca prometeu parar com os testes nucleares e lançamento de mísseis.
Kim Jong-Un convidou Trump para encontro. E já está agendado para Maio
Carla Pedro 09 de março de 2018 às 00:19

Kim Jong-Un, líder da Coreia do Norte, quer encontrar-se com o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, e também com o presidente dos EUA, Donald Trump, avançou a Fox News.

 

A Casa Branca tinha já referido esta noite que Seul teria uma "declaração muito importante a fazer" pela meia-noite de Lisboa e a Fox News avançou entretanto que, além do anúncio de um encontro com o presidente sul-coreano, a Coreia do Norte iria estender também o convite a Trump.

Os futuros das bolsas asiáticas reagiram de imediato, e positivamente, a esta notícia. Os futuros do índice japonês Nikkei seguem a ganhar 150 pontos, apontando assim para que, daqui a pouco, quando a bolsa nipónica abrir, o movimento seja de subida.

Depois de um ano de escalada de tensões, os mercados estão a ver esta abertura de Pyongyang como positiva, esperando que os testes nucleares levados a cabo pela Coreia o Norte sejam o tema central.

Encontro com Trump será em Maio

Pouco antes das 00:30 de Lisboa, chegava mais informação da Casa Branca, que adiantou que o encontro entre Kim Jong-Un e Trump será em Maio. É, pelo menos, esse o desejo do presidente dos EUA.

 

Segundo uma declaração feita pelo responsável pelo departamento de segurança da Coreia do Norte, Chung Eui-yong, "Kim comprometeu-se a que Pyongyang não proceda a mais testes nucleares ou lançamento de mísseis".

 

Um encontro entre ambos – que no ano passado trocaram insultos amiúde e provocaram receios de uma guerra – será um grande progresso no sentido de solucionar o tenso impasse no que diz respeito à desnuclearização da Coreia do Norte, sublinha a Reuters.


(notícia actualizada à 01:07)




pub