Política Líder da Coreia do Norte escreve carta a Trump

Líder da Coreia do Norte escreve carta a Trump

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, escreveu uma carta direccionada ao presidente dos EUA, Donald Trump, enquanto ambos os lados tentam voltar a agendar a cimeira cancelada pelo líder americano.
Líder da Coreia do Norte escreve carta a Trump
Raquel Murgeira 01 de junho de 2018 às 12:35

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, enviou uma carta ao presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump, através de um assessor do governo norte-coreano, Kim Yong Chol, que visita a Casa Branca esta sexta-feira, 1 de Junho, segundo a Reuters.

A carta é enviada a Donald Trump numa altura em que ambas as partes tentam voltar a agendar a cimeira cancelada pelo presidente dos EUA no mês passado. Isto depois do líder americano ter anulado as negociações com a Coreia do Norte, justificando a decisão com a hostilidade demonstrada por Kim Jong-un. Um dia depois, Donald Trump disse que a cimeira ainda se poderá realizar a 12 de Junho, afirmando que os dois países estão em conversações e admitindo que "toda a gente faz jogos".

O eventual encontro de Donald Trump com Kim Jong Un a 12 de Junho, em Singapura, servirá para o presidente dos EUA pressionar o líder norte-coreano a abdicar – unilateralmente – do seu arsenal nuclear e mísseis balísticos. O presidente dos EUA já admitiu que as negociações podem não ficar concluídas num só encontro.

"Eu gostaria de ver isto terminado numa reunião", afirmou Trump à Reuters. "Mas muitas vezes não é assim que as negociações funcionam. Há uma grande probabilidade de que isto não fique terminado numa única reunião ou em duas ou três reuniões. Mas será feito em algum momento", acrescentou.

Apesar de Donald Trump ter cancelado a Cimeira com a Coreia do Norte, pediu a Kim Jong Un que lhe " ligasse ou escrevesse" caso quisesse remarcar a reunião.

Apesar da incerteza em redor do encontro inédito entre os líderes dos dois países, Trump afirmou que os "Estados Unidos" estão "a conversar" com a Coreia do Norte. E acrescenta "vamos ver o que acontece, é possível que possa ser a 12 de Junho", respondeu Trump aos jornalistas, na Casa Branca, quando questionado sobre a cimeira, acrescentando: "Eles querem muito, nós gostaríamos de fazer!".

O líder coreano já fez saber que está disponível para voltar a negociar  com Donald Trump um novo encontro.




pub