Política PCP acusa Cavaco de "desrespeitar a Constituição"

PCP acusa Cavaco de "desrespeitar a Constituição"

Foi pela voz do líder parlamentar do PCP que os comunistas acusaram Cavaco Silva de "desrespeitar a Constituição", numa decisão de "absoluto desprezo" pela vontade popular expressa nas eleições de 4 de Outubro.
PCP acusa Cavaco de "desrespeitar a Constituição"
Pedro Catarino /Correio da Manhã
David Santiago 22 de outubro de 2015 às 20:59

O PCP criticou duramente a posição assumida esta quinta-feira, 22 de Setembro, pelo Presidente da República, Cavaco Silva. João Oliveira, líder da bancada parlamentar comunista durante a última legislatura, considera que a indigitação de Pedro Passos Coelho como primeiro-ministro é uma "decisão inaceitável" e que revela desrespeito por aquilo que foi o "resultado claro" das eleições realizadas a 4 de Outubro. 

Esta é uma "decisão que traduz uma posição de confronto e desrespeito pela Consitutição portuguesa", presisamente aquilo que o Presidente "deveria respeitar", acusou João Oliveira.

 

O deputado comunista prosseguiu nas críticas ao Presidente da República ao vincar que doravante Cavaco Silva "é inteiramente responsável pela instabilidade que resultará desta decisão que assumiu". João Oliveira reiterou aquilo que já ficara claro na noite das eleições, quando Jerónimo de Sousa, secretário-geral comunista, garantiu que se dependesse do PCP o Governo da coligação de direita havia chegado ao fim. "Apresentaremos uma moção de rejeição", disse Oliveira.

Durante o seu discurso, Cavaco Silva não se limitou a indigitar Passos Coelho. Foi mais longe ao reconhecer que "o Governo formado pela coligação vencedora pode não assegurar inteiramente a estabilidade política de que o País precisa", mas afiançando "serem muito mais graves as consequências financeiras, económicas e sociais de uma alternativa claramente inconsistente sugerida por outras forças políticas".

 

"Com esta decisão [o Presidente] optou por esta posição de confronto com a Constituição e com a vontade dos portugueses. Sobretudo num quadro em que estava claro, desde a noite das eleições que PSD e CDS não tinham condições para governar", concluiu João Oliveira.

Também Os Verdes "
lamentam profundamente a decisão do Presidente da República", reagiu Heloísa Apolónia. Mas a líder do partido ecologista garante que Os Verdes "não ficam surpreendidos porque o Presidente da República, durante os seus mandatos, tem tido sempre uma postura de amparo ao PSD e ao CDS".

Heloísa Apolónia ironizou ainda com o facto de Cavaco Silva, que "reclama tanto pela estabilidade", acabar por escolher uma solução que gera "profunda instabilidade no país", numa decisão feita "contra aquela que foi a vontade dos eleitores de não continuidade das políticas" dos partidos da coligação.


A sua opinião62
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 22.10.2015

O Presidente desrespeitava os Portugueses era se nomeasse o Costa para governar, estando ele preso ao BE e CDU que são contra o Euro, contra a união europeia e contra o tratado orçamental. A CDU só fará parte de um governo se houver a maior vigarice politica da história. Se houvesse eleições vocês veriam se os portugueses apostavam em vocês para governar.

comentários mais recentes
Carlos 23.10.2015

Oh Cavaco és um facho devias ser linchado pelos 62% de eleitores.

Anónimo 23.10.2015

este lixo estalinista-soviético anda sempre com a consituição na boca. Será que os crimes que este partido cometeu sao consitucionais?

Cardoso 23.10.2015

Será que estes toscos dos comunas alguma vez leram a constituição?Nunca vi tal aglomeração de toscos e analfabetos.Não passam de um rebanho à ordem do pastor.

mmmpinto 23.10.2015

As filosofias que usas, foram postas em prática, na defunta União Soviética, durante um século. Por nunca chegarem a qualquer resultado e, depois do desastre, por todos nós conhecido, "IMPLODIRAM". Queres isso para Portugal? Escusas de vir com as tuas tretas. Cerca de 90% dos votantes em 4/10, disseram que não querem nada com o PCP.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub