Política Revelados SMS de Centeno para Domingues sobre declaração de património

Revelados SMS de Centeno para Domingues sobre declaração de património

Mensagens que terão sido enviadas pelo ministro das Finanças a António Domingues mostram que Centeno negociou dispensa de entrega de declaração de património para administração da Caixa.
Revelados SMS de Centeno para Domingues sobre declaração de património
Miguel Baltazar/Negócios
Marta Moitinho Oliveira 15 de fevereiro de 2017 às 15:55
O conteúdo de algumas mensagens de SMS reveladas esta quarta-feira pela SIC Notícias e pelo Observador indicam que durante as negociações entre Mário Centeno e António Domingues, o ministro das Finanças tentou que a administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD) fosse dispensada de apresentar declaração de património no Tribunal Constitucional.

Segundo a SIC Notícias, que cita fontes próximas do antigo presidente da CGD, numa mensagem enviada por Mário Centeno a António Domingues, o ministro dá a entender que já tinha conseguido que o polémico decreto-lei não incluísse a obrigação da entrega da declaração de património.  

Numa outra mensagem também revelada à SIC Notícias, o ministro explica ao banqueiro que há atraso no processo porque nas conversas entre Costa e Marcelo, o Presidente da República insistia muito na referência expressa à apresentação da declaração de património.

A informação revelada pelo Observador vai no mesmo sentido - parecendo assim referir-se à mesma troca de mensagens. O jornal escreve que alguns SMS trocados entre Centeno e Domingues têm detalhes não só sobre a forma como se iria evitar a declaração de rendimentos, como também se descreve a oposição do Presidente a essa solução. 

O teor destas mensagens parece indicar assim que o ministro das Finanças ia informando António Domingues sobre os desenvolvimentos para o cumprimento das condições que o ex-presidente da Caixa terá colocado para aceitar o cargo e que o assunto ia sendo discutido ao mais alto nível entre o primeiro-ministro e o Presidente da República.

Além disso, as mensagens parecem deixar claro que apesar da oposição do Presidente, o decreto-lei que alterou o Estatuto do Gestor Público, aprovado no Conselho de Ministros de 8 de Junho, acabou por vingar na versão que terá sido defendida por Mário Centeno, que era de omitir a dispensa de obrigação de entrega da declaração no TC.

O ministro das Finanças admitiu esta segunda-feira que houve conversas informais sobre declarações, mas que não houve acordo sobre o assunto.

O antigo líder da Caixa demitiu-se no final de Novembro depois da polémica em torno da entrega das declarações de património no TC.



A sua opinião23
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado IS Há 1 semana

Prof Centeno esteve mal em todo este processo.

comentários mais recentes
Tchai Há 1 semana

Porque nunca NINGUÉM pôs em causa a seriedade do A. Domingues ao pedir, ou ao exigir, que para ir para a CGD, teria que ter dispensa da referida entrega, mesmo sabendo que a Lei o obrigava a esse procedimento ?? O Mário Centeno é um bétinho em termos políticos. Pode ser bom, e acho que é, em finanças, mas em política é uma nulidade. Já o "outro", tem mais ratice num dedo que o MC nos outros 20 !!!! Seja como for, a direita tenta agarrar-se a esta telenovela, pois não tem mais nada a que se agarrar para fazer mossa no governo.

Anónimo Há 1 semana

O país tem assuntos de grande responsabilidade nos hospitais, empresas, transportes etc para resolver, e estão a perder tempo a discutir sms's. Só em Portugal. Ponham brevemente o Montijo a funcionar.

Anónimo Há 1 semana

é bom ter um governo de aldrabões que vendem gato por lebre ....

Anónimo Há 1 semana

Parece que neste Pais a única prioridade é mm, os sms.s do antonio e do mario?
Será q n existem assuntos bem mais importantes para discutir e resolver,
cm p.ex: qual vai ser a politica de governo nos proximos exerciciios para investimentos e obras publicas por forma a potenciar o desenvolvimento da economia e a criação de emprego e riqueza?
-E qual é proposta alternativa da oposição?
-Será q é só o Pais, do diz q disse, do antonio e mario? Mais parece, uma daquelas peças de teatro muito foleiras e com péssimos actores . -
Criem mais é juízo: Olhem mas é para o estado do Estado e povo! Politicos de mier da!

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub