Política Rio não vota Menezes porque candidato do PSD vai "destruir tudo" no Porto

Rio não vota Menezes porque candidato do PSD vai "destruir tudo" no Porto

O presidente da Câmara do Porto revelou hoje não poder apoiar nem votar no candidato social-democrata à autarquia portuense, Luís Filipe Menezes, e criticou o partido pela escolha "que vai destruir tudo o que foi feito" na cidade.
Rio não vota Menezes porque candidato do PSD vai "destruir tudo" no Porto
Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 31 de julho de 2013 às 00:11

"Se apoiasse Luís Filipe Menezes era hipócrita. Se não dissesse nada era oportunista. Todos os dias faz promessas e promessas e promessas (...). Tenho a obrigação ética de me demarcar muito claramente do candidato que vai destruir tudo o que foi feito. Isto descredibiliza os partidos", lamentou o autarca social-democrata, em entrevista hoje à noite à RTP1.

 

Afirmando-se "desgostoso", Rui Rio reprovou o PSD por estar "a infligir pesadas medidas aos portugueses, dizendo que a culpa é de quem endividou o país" e, ao mesmo tempo, escolhe "para o Porto Luís Filipe Menezes, que em Gaia fez pior do que os antecessores socialistas que [o Governo] critica".

 

"Tenho a obrigação de demarcar do meu partido. Não é politicamente honesto porque o partido que durante 12 anos disse uma coisa [aos eleitores do Porto], agora diz algo completamente diferente", afirmou.

 

Rio admitiu poder vir a ser "sancionado" pelo PSD pela posição assumida na entrevista, mas recusou "ser hipócrita" e alertou que quem suceder a Menezes na Câmara de Gaia "vai ter um problema gigantesco".

 

A gestão de Rui Rio em três mandatos na Câmara do Porto ficou marcada pelo rigor nas contas e a Menezes tem sido imputada a criação de dívidas na Câmara de Gaia, que gere há quatro mandatos.

 

"É possível austeridade e rigor e ao mesmo tempo crescimento. Foi assim que fiz a obra que está feita e dar à cidade o dinamismo que ela hoje tem", notou Rui Rio.

 

"O candidato do meu partido ter-me-á feito maior oposição do que o PS nestes últimos 12 anos", acrescentou.

 

Rio diz que gostava que o seu sucessor fosse "o que mais se aproximasse" do que fez na gestão da autarquia, mas frisou não sentir "a obrigação de dar uma indicação de voto claro".

 

"O candidato do meu partido é precisamente aquele em que não posso votar", insistiu.

 

Para Rui Rio, a possibilidade de apoiar outro candidato apenas poderá surgir "se acontecer algo de extraordinário".

 

Questionado sobre se o independente Rui Moreira será o que tem projectos mais próximos dos seus, Rio remeteu para os eleitores do Porto "as leituras que entenderem".

 

Admitiu, contudo, que alguns dos "impulsionadores de Rui Moreira" são personalidades "de topo da cidade" e que muitos apoiaram a carta aberta dirigida ao Governo pela Câmara do Porto contra a gestão do processo da Sociedade de Reabilitação Urbana Porto Vivo.

 

Nas marcas que deixa ao Porto, Rio destacou "a coesão social, com o investimento de mais de 170 milhões de euros nos bairros", a reabilitação das escolas, a melhoria na mobilidade, nomeadamente devido "à abertura de mais de cem novas ruas", a vitalidade no turismo e o projecto de reabilitação urbana "boicotado pelo Governo".

 

Quanto aos confrontos que manteve com a comunicação social e instituições do Porto, vincou que o objectivo foi apenas um.

 

"Posso abrir uma guerra, ou duas ou três, mas o interesse privado só passa se for conciliável com o interesse público", concluiu.


A sua opinião23
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Rui Abreu 31.07.2013

Rui Rio é um Homem sério, honesto e integro. Espero que Rui Moreira esteja à altura! Menezes é um político gastador: não tem nenhuma das qualidades acima descritas e espero que os eleitores tenham a percepção disso!

comentários mais recentes
Afonso 01.08.2013

epa realmente é demais. tantos pais a tirar os filhos das universidades por falta de condições economicas e esse Menezes vai usar o dinheiro dos impostos para apoiar e dar casas no Porto a estudantes africanos?! epa tenham dó, tenham paciência. Isso revitaliza o Porto? E se esse dinheiro em vez de ser gasto a fazer essas casas, fosse gasto a apoiar alguns estudantes universitarios que sao do Porto? Não seria melhor? Não revitalizaria mais a cidade? Não contribuiria para um futuro melhor de alguns Portuenses? Ah pois, não é tão interessante para a elite do PSD porque não da para pagar às empresas de construção civil. Como eu os entendo.

Anónimo 01.08.2013

Não é só o Meneses. Em Aveiro passa-se a mesma coisa. Ribau Esteves, passou três mandatos em Ílhavo a esbanjar dinheiro em obras de fachada e a passear pelo Mundo, de tal forma que o Município de Ílhavo teve de recorrer ao resgate do Estado. Agora candidata-se em Aveiro, para esbanjar todo o trabalho de reequilíbrio financeiro que o atual presidente Élio Maia fez em dois mandatos, para resolver a situação de falência em que o socialista Alberto Souto tinha deixado a Câmara.
Infelizmente, em Portugal, a política está minada por esta malta que nunca fez mais nada na vida. A esperança é que o povo na altura de votar, não se esqueça que as promessas desta matilha, lhes saem do bolso, em impostos e outros sacrifícios vários.

Costa 01.08.2013

Epa o Menezes é nojento. Anda o Rio com tanto esforço a equilibrar as contas, acabar as dividas (graças a isso baixou o IMI em 10%, quando no país a divida aumenta e os impostos aumentam), dizia eu, anda o Rio com tanto esforço a acabar com as dividas e vem este Menezes já inventar 1001 obras desnecessárias para servir os seus interesses privados e meter algum ao proprio bolso. Vejam lá que até quer construir casas para os estudantes africanos com a desculpa de que isso revitalizara o Porto. Enfim nojento mesmo.

Tanta gente no Porto na miséria e com uma vida miseravel, baixo poder de compra, a passar fome para pagar impostos e vai este senhor usar os nossos impostos para construir casinhas para os africanos. Foi a obra que ele inventou para ajudar as empresas de construção civil que lhe pagam a campanha e que também devem meter algum dinheiro ao proprio bolso. Enfim.. se ele ganhar, depois não venham-se queixar que o IMI aumentou, a camara esta endividada e que é preciso aumentar IRS, IVA, agua, metro, STCP e outros impostos para pagar a divida.

Costa 01.08.2013

Grande Homem este Rui Rio. Vê-se que esta na politica e governa a cidade com boas intenções, de melhorar a cidade e servir os cidadãos. Não é como os outros que vão para a politica para servir os seus interesses pessoais, ajudarem as empresas dos amigos e de quem lhes pagou campanha e meterem bastante dinheiro ao bolso em troca de favores a essas empresas ou de favores em relação a terrenos e licenças de construção.

Vi o ex vice do Rui Rio, o Paulo Morais, a falar no Voce na TV e também gostei muito. É totalmente contra a corrupção e estava la para servir a cidade e os cidadaos, não para meter dinheiro ao bolso à custa de corrupção, interesses privados.

Se pudesse metia Rio e Paulo Morais a governar o país durante vários anos.
É preciso gente desta para gerir o país. Se os tivessemos, então não estariamos mergulhados nesta divida em que estamos, nem teriam esbanjado dinheiro com Estadios abandonados, Expos e outras obras de construção civil que eles se lembram de inventar para ajudar os amigos e meter ao bolso.
Parece que eles quando se candidatam e chegam ao poder, só pensam, ora bem que obra hei eu de inventar, para os meus amigos da construção me darem algum dinheiro po bolso e agradecer-lhes o dinheiro da campanha.
Ah e ainda bem que o TGV que chegava 10 minutos mais cedo ao Porto e o aeroporto de Lisboa não foram para a frente. O Socrates mesmo sabendo da crise do país, também ja queria meter mais essas 2 enormes obras desnecessarias e que estudos sérios dispensavam.

Enfim, é como digo, esta gente candidata-se e chega ao poder é para inventar obras desnecessárias para meter dinheiro ao bolso e ajudar amigos.
No meio disto tudo salva-se talvez 0,0000001% dos politicos que está la para servir os cidadãos e melhorar a sua terra. Só conheço Rui Rio e Paulo Morais. Mas talvez haja mais alguns.

ver mais comentários
pub