Política Seguro pede a dirigentes do PS para não se deslumbrarem com triunfo nas autárquicas

Seguro pede a dirigentes do PS para não se deslumbrarem com triunfo nas autárquicas

O secretário-geral do PS reiterou na quinta-feira à noite o carácter "histórico" da vitória dos socialistas nas autárquicas, mas apelou para a recusa de uma atitude de euforia, e pediu para que se faça mais para aproximar as pessoas da política.
Seguro pede a dirigentes do PS para não se deslumbrarem com triunfo nas autárquicas
Correio da Manhã
Lusa 04 de outubro de 2013 às 00:09

Estas posições foram defendidas por António José Seguro, segundo fonte oficial do partido, na sua primeira intervenção perante a Comissão Política Nacional do PS, na qual adiantou que a Convenção "Novo Rumo" se iniciará ainda este mês e que se destinará a elaborar a estratégia alternativa de Governo.

 

Perante os membros da Comissão Política do PS, Seguro salientou que os socialistas venceram no passado domingo as eleições autárquicas em número de votos, conquistando ainda 150 câmaras municipais.

 

Disse, neste contexto, que o PS é o único partido com câmaras conquistadas em todos os distritos e regiões autónomas, mas deixou também uma advertência. "A vitória não nos deslumbra e reconhecemos o desencanto e a desilusão que muitos portugueses sentem face à política, os que ficaram em casa e os que foram votar em branco", afirmou, citado por fonte oficial dos socialistas.

 

O secretário-geral do PS também defendeu a estratégia assumida pela sua direcção de não recandidatar presidentes de câmaras com mais de três mandatos consecutivos a concelhos vizinhos e em não candidatar "pessoas com processos judiciais". "Não trocamos princípios por votos. Mas temos que fazer mais para aproximar as pessoas da política", insistiu o líder socialista na sua intervenção.

 

Seguro considerou ainda que a vitória nas eleições autárquicas aumenta a responsabilidade dos socialistas perante os eleitores. "Jamais esquecerei o que ouvi de muitos portugueses ao longo desta campanha [autárquica], ouvi relatos chocantes. Com esta vitória as nossas responsabilidades aumentam", observou.

 

No seu discurso, o líder socialista referiu que a Convenção Novo Rumo, que se inicia em Outubro, será o "espaço de preparação para o programa do futuro Governo". "A Convenção não será um momento, mas um processo que começa em Outubro, com um texto aberto à subscrição e participação de todos os cidadãos portugueses que se identifiquem com o nosso projecto", acrescentou.




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Trazanda Há 2 semanas

É melhor não se deslumbrarem porque tu não vales um tostão furado!O que eu mais gostaria era que tu neste momento fosses para o governo.Daqui a 2 anos já está a casa arrumada.Pelo que já podes reinar de novo.Mas se fosses agora, ainda ias limpar parte do esterco que o teu partido espalhou!Desdizias tudo aquilo que tinhas dito aos Portugueses.Porque os credores faziam-te limpar tudo com língua de palmo.Caso não quisesses fazê-lo, rapidamente os mercados te colocavam o pé em cima do pescoço.A tua arrogância a do Zurro e a desse Bafo de Onça de nome Eurico, rapidamente iam por agua abaixo!És um gajo que não mereces ser governante, por seres demasiado primário para as funções.

comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

É bom que os políticos não se esqueçam que foram eleitos por - de metade dos eleitores Portugueses. de metade já não acredita em partido nenhum.

XISUM Há 2 semanas

A maioria absoluta não votou nestas eleições, o que significa que o PS ainda não convenceu o eleitorado, apesar do desgaste provocado pela austeridade. As legislativas vão ser ganhas pelo partido que conseguir convencer os que se abstiveram nas autárquicas! A este respeito, a frontalidade e coerencia do PPC bate aos pontos a atitude do Seguro! Ficar de fora das negociações, para resolver um problema criado pelo PS, pode ditar a derrota dos socialistas! Especialmente se, até lá, a retoma suceder e o desemprego diminuir!

Anónimo Há 2 semanas

Não vale a pena, José Seguro, os danos que tu e o Sócrates fizeram, vão ecoar na eternidade. Quanto a mim, não vou votar mais no teu partido. Eu era PS convicto, sempre votei, mas acordei para a realidade por vossas obras, e percebi que era apenas uma grande numero de hipnose colectiva. Hoje, quando vejo Socrates na RPT1, rapidamente mudo de canal. Esse homem que me pareceu bom e inovador, é apenas mais um idealista demagogo como tu, a diferença é que tu ainda não tens o dinheiro do estado para estragar, como ele fez.
PS, José Seguro, hoje estou com o PSD. Votei nas legislativas, votei nas autarquicas e continuarei a votar enquanto me parecer que estão a fazer o trabalho que há a fazer. Não tentes convencer-me de nada!

Anónimo Há 2 semanas

A palha deve ter chegado para todos.Vejo muitos burros satisfeitos.É pena a polícia não ter aparecido, pois apanhava com facilidade uma mão cheia de ladrões

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub