Eleições PS lidera intenção de voto nas legislativas

PS lidera intenção de voto nas legislativas

O PS lidera a intenção de voto nas eleições legislativas de 2015 no barómetro da Aximage deste mês de Maio. Os socialistas, de acordo com esta sondagem, recolhem a preferência de 36,2% os inquiridos, enquanto o PSD se fica pelos 30,5%. A terceira força política que obtém maior intenção de voto é a CDU, 10,5%. Seguem-se o CDS/PP e o Bloco de Esquerda (BE), com 6,8% e 6,6%, respectivamente. A abstenção situar-se-ia nos 43,4%.
PS lidera intenção de voto nas legislativas
Bruno Simão/Negócios
Celso Filipe 11 de maio de 2014 às 18:10

O barómetro de Maio da Aximage, realizado para o Negócios e para o "Correio da Manhã", e revela oscilações mínimas face ao de Abril. O PSD desce de 31,5% para 30,5%, enquanto a subida de PS é de apenas uma décima, de 36,1% em Abril para 36,2% em Maio. A variação mais acentuada na intenção voto regista-se na CDU que desce de 11,8% para 10,5%. Em sentido inverso, o CDS/PP sobe de 6,1% para 6,8% e o BE de 6,4% para 6,6%. A taxa de abstenção manteve-se inalterada.

 

Comparando os resultados obtidos em Maio de 2013 neste barómetro com os registados em Maio deste ano, constata-se que tanto o PS como PSD estão melhores. Em Maio do ano passado a intenção de voto nos sociais-democratas fixava-se em 26,2% e dos socialistas estava situada nos 33,5%.

 

Governação pior do que se esperava

 

Pedro Passos Coelho está a governar pior do que se esperava. Esta é a opinião expressa por 58,5% dos inquiridos na sondagem Aximage – barómetro eleitoral de Maio de 2014. Já 32,5% são de opinião que a governação do primeiro-ministro é igual ao que se esperava, enquanto para 8,8% está melhor do que se esperava.

 

Jerónimo de Sousa é o melhor líder

 

Jerónimo de Sousa é o líder partidário com melhor avaliação nesta sondagem. O secretário-geral do PCP é classificado como 11,3 valores numa escala de 0 a 20. Além de Jerónimo de Sousa, só a dupla Catarina Martins/João Semedo, líderes do Bloco de Esquerda, conseguem também uma avaliação positiva, com uma nota de 10,2.

 

Os restantes líderes têm todos nota negativa no barómetro da Aximage de Maio de 2014: António José Seguro (PS), 8,6, Paulo Portas (CDS/PP) 7,5, e Pedro Passos Coelho (PSD) 6,0.

 

Ao nível da confiança para primeiro-ministro, 37,8% inclinam-se a favor de António José Seguro, enquanto 33,7% preferem Pedro Passos Coelho. Já 27,8 não tem confiança em nenhum dos dois. 

 

Só Assunção Cristas escapa à negativa

 

Na avaliação à actuação mensal de cada ministro, apenas a ministra da Agricultura escapa de uma nota negativa. Numa apreciação de 0 a 20, Assunção Cristas tem uma nota de 10,6. O segundo melhor ministro, já com uma nota negativa de 8,9 é Moreira da Silva que lidera a pasta do Ambiente.

 

Os três ministros com piores notas são Miguel Poiares Maduro (ministro Adjunto), 6,9, Pedro Mota Soares (ministro da Solidariedade) 6,7 e Nuno Crato (ministro da Educação) está no fim da lista com 6,2.

 

Cavaco Silva está mal

 

Na opinião de 56,5% dos inquiridos no barómetro mensal da Aximagem, Cavaco Silva tem actuado mal nos últimos 30 dias. Em contrapartida, 31,3% considera que o Presidente da República tem actuado bem e 8,2% avaliam o desempenho do chefe de Estado como asssim-assim. De 0 a 20, Cavaco Silva obtém neste mês de Maio uma nota negativa de 7,6.

 
FICHA TÉCNICA

Universo: indivíduos inscritos nos cadernos eleitorais em Portugal com telefone fixo no lar ou possuidor de telemóvel.

 

Amostra: aleatória e estratificada (região, habitat, sexo, idade, escolaridade, actividade e voto legislativo) e representativa do universo e foi extraída de um sub-universo obtido de forma idêntica. A amostra teve 605 entrevistas efectivas: 257 a homens e 348 a mulheres; 123 no interior, 262 no litoral norte e 220 no litoral centro sul; 148 em aldeias, 212 em vilas e 245 em cidades. A proporcionalidade pelas variáveis de estratificação é obtida após reequilibragem amostral.

 

Técnica: Entrevista telefónica por C.A.T.I., tendo o trabalho de campo decorrido nos dias 2 a 5 de Maio de 2014, com uma taxa de resposta de 81,9%.

 

Erro probabilístico: Para o total de uma amostra aleatória simples com 605 entrevistas, o desvio padrão máximo de uma proporção é 0,020 (ou seja, uma “margem de erro” - a 95% - de 4,00%).

 

Responsabilidade do estudo: Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direcção técnica de Jorge de Sá e de João Queiroz.




A sua opinião58
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado paulo santos 12.05.2014

tristeza de povo que vai votar novamente no partido que nos deixou na bancarrota e que tem um lider perfeitamente imbecil, que apenas faz política barata, da critica e da intriga...soluções não dá nenhumas mas o povo só se preocupa com quem lhes vai aos bolsos e não com quem os deixou vazios...tempo de imigrar ao que parece, o PS é mau demais.

O senhor que diz que o anterior Governo deixou a dívida a 90%, não sabe do que fala. Parece que se esquece dos mais de 4000 milhões de dívidas do sector empresarial do estado que estavam escondidas, os mais de 1200 milhões de PPP's não contabilizados e sobretudo não sabe do que fala porque este aumento de dívida advém do pacote de resgate e 12.000 milhões são do financiamento à Banca (no qual o Governo paga 5% e empresta a 8,5% nesta altura).

Infelizmente o povo continua a não saber fazer contas nem a ver a realidade, apenas se preocupa com quem lhe vai ao bolso.

E já agora, um défice em 2009 era de 100% num PIB de 164 MM e começou por ser 64% em 2004 quando o sócrates governou. Já agora nesse periodo de 2004-2009 o PIB cresceu 20 MM enquanto a dívida cresceu quase 70 MM.

http://www.odiario.info/?p=1225

Leia e instrua-se Sr.Francisco, sobretudo antes de falar do que não sabe.

comentários mais recentes
Esquizofrénico 12.05.2014

Só os anormais votam em Seguro , o líder mais demagogo e anormal do ps , a esperança do ps é num líder honesto e não num ilusionista esquizofrénico.

VOTO ?!?!?!!?! 12.05.2014

Só em BRANCO !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

TRAZ A VASELINA TÓ ZÉ 12.05.2014

A MAIOR DERROTA DO PS é que mesmo depois de implementar o memorando de austeridade do PS, a coligação do Governo ainda ganharia as eleições, isso é um grande SAPO PARA ENGOLIR.

Anónimo 12.05.2014

GOVERNO SALVOU O PAÍS DA BANCARROTA DO PS, CUMPRINDO O MEMORANDO NEGOCIADO PELO PS, E APESAR DA OPOSIÇÃO DO TC, E DO PS NÃO QUERER O COMPROMISSO DE SALVAÇÃO NACIONAL, ESTE GOVERNO CONSEGUIU MELHORAR A ECONOMIA E A IMAGEM DO PAÍS.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub