Eleições Sondagem Aximage: Coligação PSD-CDS à frente do PS nas Europeias

Sondagem Aximage: Coligação PSD-CDS à frente do PS nas Europeias

A diferença entre os partidos que apoiam o Governo em relação ao PS é muito pequena, pelo que, dada a abstenção elevada, não é possível distinguir um claro vencedor.
Sondagem Aximage: Coligação PSD-CDS à frente do PS nas Europeias
Ana Laranjeiro 25 de janeiro de 2014 às 18:01

A sondagem da Aximage para o Correio da Manhã e Negócios revela que a coligação PSD/CDS – que está actualmente no Governo e que já revelou que vai candidatar-se em conjunto às Eleições Europeias - recolhe 37,1% das intenções de voto nas eleições que decorrerão em Maio. O Partido Socialista (PS) surge em segundo lugar, com 35,5% das intenções de voto e, em terceiro e quarto lugar, surge a Coligação Democrática Unitária (CDU) e o Bloco de Esquerda, com 9,2% e 6,9%, respectivamente.

 

A abstenção, de acordo com esta sondagem, ascende aos 60,8%. Uma vez que a coligação entre o PSD/CDS obtém, nesta sondagem, um valor muito próximo do PS não é possível distinguir com quem vencerá o escrutínio.

 

“Dado o nível muito elevado de abstenção, os intervalos de confiança das percentagens de intenção de voto nos partidos são consideravelmente mais amplos do que é habitual (…) as intenções de voto no PS e na coligação PSD/CDS não se distinguem, podendo actualmente tanto estar a coligação PSD/CDS à frente, como atrás do PS”, refere a Aximage.

 

Face aos resultados das últimas eleições europeias, que se realizaram em 2009, a abstenção está, nesta sondagem, ligeiramente abaixo do registado na época. Em 2009, a abstenção foi de 62,5%.

 

Nas últimas eleições, o PSD e CDS, no total, conseguiram 40,1%. Na época, os dois partidos candidataram-se em separado. Em 2009, o PS, que estava no Governo, obteve 26,6% dos votos. A CDU e o Bloco de Esquerda obtiveram, cada partido, 10,7% dos votos.

 

Este ano, as eleições europeias têm lugar a 25 de Maio.

 

FICHA TÉCNICA 

Universo: indivíduos inscritos nos cadernos eleitorais em Portugal com telefone fixo no lar ou possuidor de telemóvel.

 

Amostra: aleatória e estratificada (região, habitat, sexo, idade, escolaridade, actividade e voto legislativo) e representativa do universo e foi extraída de um sub-universo obtido de forma idêntica. A amostra teve 601 entrevistas efectivas: 279 a homens e 322 a mulheres; 137 no interior, 251 no litoral norte e 213 no litoral centro sul; 157 em aldeias, 205 em vilas e 239 em cidades. A proporcionalidade pelas variáveis de estratificação é obtida após reequilibragem amostral.

 

Técnica: Entrevista telefónica por C.A.T.I., tendo o trabalho de campo decorrido nos dias 7 a 10 de Janeiro de 2014, com uma taxa de resposta de 80,1%.

 

Erro probabilístico: Para o total de uma amostra aleatória simples com 601 entrevistas, o desvio padrão máximo de uma proporção é 0,020 (ou seja, uma “margem de erro” - a 95% - de 4,00%).

 

Responsabilidade do estudo: Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direcção técnica de Jorge de Sá e de João Queiroz.

 




pub