Presidenciais Resultados finais: Marcelo ganhou eleições com 52% dos votos

Resultados finais: Marcelo ganhou eleições com 52% dos votos

Marcelo vai ser o novo Presidente da República. Com todas as freguesias escrutinadas, recolheu 52% dos votos e fez história ao vencer em todos os distritos numa primeira eleição. Marisa Matias chegou aos 10,13% dos votos.
Resultados finais: Marcelo ganhou eleições com 52% dos votos
Miguel Baltazar
Marcelo Rebelo de Sousa venceu as eleições presidenciais deste domingo, 24 de Janeiro, com 52% dos votos, num acto eleitoral em que o candidato apoiado pelo PSD e pelo CDS ficou à frente em todos os distritos do país. Com todas as freguesias apuradas, e apesar da vitória incontestada, Marcelo alcançou o terceiro pior resultado eleitoral de um vencedor à primeira volta em presidenciais. Menos só Cavaco Silva em 2006 (50,54%) e Freitas do Amaral em 1986 (46,31%). 

Dos 4.737.273 votantes, foram 2.410.130 os que votaram no candidato recomendado pelo PSD e CDS.

Atrás de Marcelo ficou Sampaio da Nóvoa com 22,89% dos votos, com o candidato apoiado por Ramalho Eanes, Mário Soares e Jorge Sampaio a atingir somente um dos objectivos a que se tinha proposto. Nóvoa conseguiu ficar na segunda posição e ser o candidato mais votado da área política mais à esquerda, mas não evitou a eleição de Marcelo logo à primeira volta.

Em terceiro lugar e afirmando-se como uma das figuras da noite ficou Marisa Matias, que obteve 10,13% dos votos. Já Maria de Belém não foi além dos 4,24%, seguida de perto do candidato comunista Edgar Silva que com 3,95% dos votos acabou por ficar pouco à frente de Vitorino Silva (3,28%).

Depois surgem Paulo de Morais (2,15%), Henrique Neto (0,84%), Jorge Sequeira (0,3%) e Cândido Ferreira (0,23%). 

As contas finais mostram ainda que a abstenção foi de 51,16%, o que representa o segundo nível abstencionista mais elevado em presidenciais desde 1974.

Com 99,4% das freguesias escrutinadas


Está praticamente terminado. Marcelo Rebelo de Sousa é o novo Presidente da República, tendo recolhido 52,1% dos votos quando estavam escrutinadas 99,4% das freguesias. O ex-presidente do PSD já tinha recolhido 2,38 milhões de votos, deixando a grande distância António Sampaio da Nóvoa, o segundo classificado, que recolheu 22,8% dos votos e pouco mais de um milhão de boletins com a cruz no seu nome.

Marisa Matias foi uma das surpresas destas presidenciais, com um resultado de 10,1%, o equivalente a quase 463 mil votos. A candidata do Bloco de Esquerda é a mulher mais votada de sempre em eleições para a Presidência da República, ultrapassando Maria de Lurdes Pintassilgo, que teve 7,4% dos votos em 1986 e quase 419 mil votos.

Maria de Belém ficou na quarta posição, com 4,2% dos votos e o equivalente a 194 mil votos. Torna-se assim a terceira mulher mais votada em presidenciais, num total de três que se submeteram ao sufrágio presidencial.

Depois de passar o início da noite atrás de Vitorino Silva, o candidato do PCP, Edgar Silva, aproveitou os votos provenientes das maiores freguesias para ultrapassar o calceteiro e garantir o quinto lugar, com 3,9% dos votos e 178 mil boletins.

Vitorino Silva, ou "Tino de Rans", consolidou o lugar de campeão dos pequenos candidatos, obtendo a sexta posição com 3,3%, o equivalente a 150 mil votos. Paulo de Morais, o mediático candidato anti-corrupção, quedou-se pelo sétimo lugar, com 2,2%, 98 mil votos.

O médico Cândido Ferreira foi o último classificado com 0,2%, pouco mais de 10 mil votos.

A abstenção foi de 51,23%, a segunda mais alta de sempre em presidenciais e a mais alta numa primeira eleição para Belém. Só em 2011, na eleição para o segundo mandato de Cavaco Silva, é que a abstenção foi mais alta: 53,36%.

Com 98,09% dos resultados apurados (21:48):

O candidato recomendado pelo PSD e o CDS segue com 52,4% dos votos numa altura em que estão contadas 98,09% das freguesias. Sampaio da Nóvoa recolhe 22,5% dos votos, quase a trinta pontos de distância de Marcelo Rebelo de Sousa. Maria Matias chega finalmente aos 10% dos votos, aumentando o fosso para Maria de Belém, que é cada vez mais quarta classificada com 4,3% dos votos.

Depois de ter passado muito tempo atrás de Vitorino Silva, Edgar Silva já subiu à quinta posição, com 3,9% dos votos, relegando "Tino de Rans" para o sexto lugar, com 3,5% dos boletins, e a uma distância de quase 20 mil votos.

Cândido Ferreira continua na última posição, com 9.464 votos.

Com 91,2% dos resultados apurados (21:15):

Marcelo Rebelo de Sousa segue destacado na liderança das eleições presidenciais, mas com um resultado que vai ficando mais próximo dos 50%. Com 90,4% das freguesias contadas, Marcelo Rebelo de Sousa recolhe 54% dos votos. Sampaio da Nóvoa melhora ligeiramente a sua votação e tem agora 21,5% dos votos. Marisa Matias também reforça a sua votação e está próxima do duplo dígito, com 9,7% dos votos.

Maria de Belém parece ter consolidado a quarta posição, com 4,3% dos votos, enquanto Vitorino Silva, com 3,8%, vê o candidato do PCP, Edgar Silva, cada vez mais próximo com 3,6% dos votos, uma distância de cerca de cinco mil votos.

Cândido Ferreira confirma a última posição com 0,26% dos votos, o equivalente a 7.416 boletins.

Neste momento falta saber os resultados de cerca de três centenas de freguesias. São as maiores, pelo que os resultados ainda não são certos, embora a vitória de Marcelo com mais de 50% dos votos pareça certa.

Com 77,1% dos resultados apurados (20:46):

Marcelo Rebelo de Sousa confirma as projecções mais favoráveis e segue na liderança do escrutínio das presidenciais quando estão apurados os votos em 77,1% das freguesias. O candidato que foi recomendado pelo PSD e pelo CDS recolhe 55,7% dos boletins, deixando a grande distância António Sampaio da Nóvoa, que segue com 20,6%. Confirma-se a terceira posição destacada de Marisa Matias, com 9,2% dos votos, e a queda abrupta de Maria de Belém, que tem 4,2% dos boletins.

É também digno de registo o resultado de Vitorino Silva, conhecido com Tino de Rans, que segue destacado na quinta posição, com 3,9% dos votos, deixando a alguma distância o candidato do PCP, Edgar Silva, que recolhe até ao momento 3,4% dos votos dos portugueses.

Paulo Morais confirma o sétimo lugar que lhe é atribuído pelas sondagens divulgadas pelas televisões e Cândido Ferreira é o candidato menos votado.

Até ao momento já foram contados os votos de 2.392 freguesias. Faltam os resultados de 700, que são aquelas que têm mais eleitores, e que podem ainda levar a algumas mexidas na actual ordenação dos candidatos.

Acompanhe aqui a divulgação dos resultados em directo.

(Notícia actualizada às 00:00)



pub