Saúde Liga diz que Ministério da Saúde deve aos bombeiros cerca de 30 milhões de euros

Liga diz que Ministério da Saúde deve aos bombeiros cerca de 30 milhões de euros

Em comunicado, a Liga dos Bombeiros adianta que "este sufoco financeiro, provocado pelo incumprimento do Ministério da Saúde dos pagamentos dos muitos serviços prestados no transporte de doentes, está a fragilizar a actividade dos bombeiros".
Liga diz que Ministério da Saúde deve aos bombeiros cerca de 30 milhões de euros
Vítor Mota/Correio da Manhã
Lusa 03 de setembro de 2018 às 18:59

A Liga dos Bombeiros Portugueses denunciou hoje que as associações e corpos de bombeiros estão "à beira da ruptura financeira" devido aos atrasos dos pagamentos do Ministério da Saúde, que rondam os 30 milhões de euros.

 

Em comunicado, a Liga dos Bombeiros adianta que "este sufoco financeiro, provocado pelo incumprimento do Ministério da Saúde dos pagamentos dos muitos serviços prestados no transporte de doentes, está a fragilizar a actividade dos bombeiros".

 

Segundo a Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP), as associações e corpos de bombeiros estão, em muitos casos, sujeitas "a recorrer a financiamento bancário ou a protelar pagamentos aos seus fornecedores desequilibrando ainda mais a gestão das associações, já de si habitualmente precária".

 

A LBP recorda que estes atrasos têm-se repetido nos últimos anos, tendo o presidente da Liga dos Bombeiros, Jaime Marta Soares, solicitado hoje uma audiência ao primeiro-ministro, António Costa.

 

A LBP sustenta ainda que os bombeiros não vão deixar de procurar responder a todas as solicitações de socorro, mas esta "situação grave não deixa de poder fragilizar a sua actividade operacional".

 

No comunicado, a LBP lamenta ainda que transferência fixa da Autoridade Nacional de Protecção Civil para as associações, habitualmente feita a 22 de cada mês, tenha neste momento um atraso de 14 dias.

 




pub