Saúde Ordem dos Médicos contra “lei da rolha” no hospital Santa Maria

Ordem dos Médicos contra “lei da rolha” no hospital Santa Maria

Bastonário pediu esclarecimentos ao hospital, que respondeu. Irá agora analisá-los.
Ordem dos Médicos contra “lei da rolha” no hospital Santa Maria
Negócios 01 de agosto de 2018 às 10:49

O Centro Hospitalar Lisboa Norte (CHLN) recordou os funcionários, via e-mail, de que estes só podem falar com jornalistas caso sejam autorizados. Para a Ordem dos Médicos, esta norma que se aplica aos profissionais dos hospitais de Santa Maria e Pulido Valente restringe a "liberdade de expressão e informação".

Carlos Martins, o presidente do conselho de administração do CHLN, afirmou ao jornal Público que a norma tem como objectivo que "quando os dirigentes falam haja o mínimo de articulação com o gabinete de comunicação ou com o conselho de administração".

Em Julho, Miguel Guimarães, bastonário da Ordem dos Médicos, enviou um pedido de esclarecimentos à administração do centro hospitalar e já recebeu a resposta. Será agora analisada. "Este dever de denúncia que compete a todos nós, médicos e outros profissionais de saúde, quando os direitos dos doentes estão a ser colocados em causa, não me parece que deva ter uma limitação por parte de quem tem a direcção das unidades de saúde", considerou Guimarães. 



pub