Segurança Social Mais de 200 mil portugueses já entregaram o anexo SS com a declaração de IRS

Mais de 200 mil portugueses já entregaram o anexo SS com a declaração de IRS

O ministro do Emprego e Segurança Social, Pedro Mota Soares, anunciou este sábado que 200 mil portugueses já fizeram a entrega do Anexo SS da declaração de IRS.
Mais de 200 mil portugueses já entregaram o anexo SS com a declaração de IRS
Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 30 de maio de 2015 às 20:01

Segundo o governante só faltam 2% dos contribuintes, abrangidos pela medida, para fazer a entrega deste tipo de declaração.

 

"Esta declaração é importante para proteger os próprios trabalhadores independentes, a qual vai ajudar a simplificar a vida das pessoas, e em muitos casos ajudar a dar mais direitos ao trabalhadores e mais protecção em caso de desemprego", frisou.

 

Pedro Mota Soares avançou ainda que apesar de ser uma medida de 2013, houve sempre "a cautela", de não levantar coimas sobre os trabalhadores.

 

"O que faz sentido é apresentar a mesma declaração numa só entidade, sendo esta uma alteração positiva para os próprios trabalhadores porque simplifica a burocracia tida nesta matéria face ao Estado", enfatizou.

 

A lei prevê coimas (contraordenação leve) até 250 euros pela não apresentação do Anexo SS.

O Governo não tem dúvidas que a medida tomada "é de simplificação" para os cidadão abrangidos por esta Lei.

 

As explicações do ministro do Emprego e Segurança Social, foram feitas à margem de uma visita a Estrutura Residencial são João Basista, em Mogadouro, no distrito de Bragança.

 

Os trabalhadores que acumulam recibos verdes com actividade por conta de outrem têm desde 2014 de preencher o Anexo SS quando entregam a declaração de IRS, mas a Segurança Social ainda não aplicou multas a quem não o apresentou.

 

Em 2013 esta obrigação não existia, tendo a Segurança Social publicado no seu portal - no último dia de Maio desse ano - um esclarecimento que expressamente excluía desta obrigação os trabalhadores independentes que acumulem actividade independente com actividade profissional por conta de outrem e que, por esta última actividade, lhes tenha sido atribuída isenção, por estarem abrangidos por outro regime de protecção social obrigatório. A mesma informação esclarecia que também estavam excluídos os trabalhadores independentes que nunca tenha atingido rendimento superior a 2.515,32 euros (6 vezes o valor do Indexante de Apoios Sociais).

 

A obrigação de entrega do anexo SS para estes trabalhadores surgiu na Lei do Orçamento do Estado para 2014, mas só foi objecto de um esclarecimento da Segurança Social este ano, no dia 7 de Maio, uma semana depois de ter começado o prazo de entrega do IRS dos trabalhadores independentes.

 

Pedro Mota Soares, enquanto dirigente do CDS-PP, não comentou a possível candidatura de Rui Rio à presidência da Republica, no decurso da convenção autárquica promovida pelas distritais do PSD e CDS/PP de Bragança, justificando que o enfoque do partido está de momento nas eleições legislativas.


A sua opinião19
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 30.05.2015

A questão das reformas não é bem assim
Querem alterar as reformas contributivas , para que estes paguem as reformas e outros subsídios não contributivos .
As reformas não contributivas e os subsídios tem de ser pagos com dinheiro dos impostos , porque os sistema contributivo consegue gerar esse retorno .
Essa é a MENTIRA que nos estão a vender

Porque os boys que foram nomeados pelo PSD e CDS ainda não apresentaram o relatórios de contas de 2013 /2014? O que escondem ?Foram nomeados á pressa para esconder falsificar relatórios .
Eles tem medo que se saiba o que entra das contributivas e entra muito

Distribuição vamos falar de distribuição:
Se o Farsola ganha 6000 euros porque não passar ele e os membro do governo a ganhar metade ?

Se assim fosse um trolha sem desprestigio para a profissão como é obvio poderia ganhar em vez de 500 euros ganhar 700 e melhorar a economia .

Quem diz o Farsola diz outros boys que ganham milhares como o Administrador de RTP e outros
Se esses ganharem menos ainda vivem bem e muito melhor que os outros e assim redistribui-se a riqueza por todos ?
Ou só os reformados é que tem de redistribuir e ainda por cima para os que nunca contribuíram?

comentários mais recentes
Gatunos 01.06.2015

Um país de atrasados mentais deu nisto, o fisco sabe melhor que ninguem as empresas aonde foram prestados os serviços dos trabalhadores independentes, pois todos os revibos verdes são passados pelo fisco, portanto este anexo SS é uma aberração tipica de um regime de gatunos e governantes imbecis que deveriam estar a limpar sanitas de tanta mier,da que fizeram.
Hoje Portugal está na mi,erda porque o povo tuga só sabe votar em gatunos, em corruptos e em imbecis.

?????? 31.05.2015

Estes vígaros quando morrerem têm q ser cremados senão depois de mortos ainda cheiram mal.

Anónimo 31.05.2015

Automated Payment Transaction tax.

Anónimo 31.05.2015

@ 13:17 - o que acho é que os putos boys and girls ABUSAM do Poder, ficam bebados com o Poder quando sao Funcios, Governo. Depois há um Perseguicao DESENFREADA a TODOS pelos Funcios, o tal abuso do Poder. E chamam a isto Democracia, a mim parece-me mais com o Comunismo.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub