Elevador Elevador de 21 Marco 2017
Celso Filipe 21 de março de 2017 às 00:01
Assunção Cristas

A decisão de Pedro Passos Coelho de apresentar Teresa Leal Coelho como candidata do PSD à Câmara Municipal de Lisboa foi um presente inesperado para Assunção Cristas. Agora, a líder do CDS/PP já pode estar mais descansada com uma eventual derrota contra Fernando Medina, porque para sair vencedora destas eleições autárquicas, bastar-lhe-á  ter mais votos do que a candidata social-democrata. Assim, de repente, Assunção Cristas passou a ter pouco a perder.

Carlos César

O presidente do PS escreveu uma carta aos deputados socialistas na qual lhes pede que defendam o "serviço público" na reestruturação da rede de balcões da CGD. Esta solicitação encerra uma dose considerável de desfaçatez na medida em que o Governo PS, sobretudo através do ministro das Finanças, tinha plena consciência de que a reestruturação do banco público, aprovada em Bruxelas, obrigava ao encerramento de balcões. Mas como estamos em época de autárquicas, há certamente valores mais altos que se levantam.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
jams 21.03.2017

O CDS era conhecido pelo partido do táxi do PSD, agora como como Cristas deve ficar á frente de T. Leal, o PSD passa a ser em Lisboa o partido do tuc-tuc.

Anónimo 21.03.2017

Este César ainda não percebeu que a César o que é de César? Enquanto não espetarem com a geringonça na bancarrota não descansam.

Manuel Rosa 21.03.2017

Por aqui se vê o calculismo politico. Os problemas reais dos portuguses que se lixem. Temos é que ganhar as elei4ões autárcquicas. Eis a verdade e a desfasatez desta classe politica. metem nojo!
claro que tudo foi acordado com Bruxelas mas como é ano de eleições toca a nao resolver os problemas.

pub