Agricultura e Pescas Florestas são responsáveis por mais de 9% das exportações nacionais

Florestas são responsáveis por mais de 9% das exportações nacionais

A importância da floresta para a economia portuguesa está na base da criação do prémio Floresta e Sustentabilidade, que visa premiar as melhores práticas no sector.
Florestas são responsáveis por mais de 9% das exportações nacionais
Bruno Simão
André Cabrita-Mendes 21 de março de 2016 às 19:52

As indústrias de base florestal foram responsáveis por 9,4% das exportações nacionais em 2015 num valor total de 49,8 mil milhões de euros. Só o sector da pasta e do papel pesou 53% nestas exportações. Estes são alguns dos dados que atestam a importância da floresta para a economia portuguesa e foram precisamente destacados na cerimónia de lançamento do 1º Prémio Floresta e Sustentabilidade que teve lugar esta segunda-feira, 21 de Março. 

 

Este prémio criado pela CELPA – Associação da Indústria Papeleira, que representa as empresas do sector industrial da pasta e do papel, em parceria com o Correio da Manhã e o Jornal de Negócios e com o patrocínio do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural. A iniciativa pretende premiar os empresários, produtores e proprietários, assim como instituições públicas e privadas que se tenham destacado em projectos para uma floresta sustentável.

 

"Este prémio visa contribuir para o reconhecimento da enorme importância da fileira florestal para Portugal, distinguindo e premiando as melhores práticas no sector",  disse Carlos Amaral Vieira, director-geral da CELPA (na foto). "Este prémio pretende assim promover e incentivas as boas práticas florestais, relevar a importância da certificação florestal, divulgar os bons exemplos de inovação, encorajar os trabalhos de investigação e desenvolvimento em todas as vertentes e nos vários segmentos que constituem as várias fileiras florestais".

 

O responsável da CELPA sublinhou também que o "tema da sustentabilidade da floresta é fundamental para a economia portuguesa e para as empresas da fileira florestal". Após o lançamento do desta segunda-feira, a atribuição dos prémios irá ter lugar agora no final de 2016. Ao mesmo tempo, apontou que a "fileira do eucalipto tem sabido aproveitar de forma exemplar os recursos naturais de que o país dispõe".

 

Também o presidente da AIFF – Associação para a Competitividade das Indústrias da Fileira Florestal, reconheceu a importância da floresta para a economia portuguesa e que há a "necessidade de desenvolver toda a produção florestal seja na madeira, seja na cortiça, em bases naturalmente sustentáveis e produtivas, mas que não põem em causa o equilíbrio quer entre as espécies quer de ocupação do território nacional", afirmou João Ferreira do Amaral.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub