Automóvel Corrida aos stands para fugir ao aumento do ISV
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Corrida aos stands para fugir ao aumento do ISV

O aumento do Imposto sobre Veículos, que pode ascender a 18% nos modelos a gasóleo, está a acelerar a compra de carros novos antes da entrada em vigor do Orçamento do Estado para 2016, prevista para o início de Abril.
Corrida aos stands para fugir ao aumento do ISV
Miguel Baltazar/Negócios
António Larguesa 07 de março de 2016 às 00:01

Os portugueses estão a antecipar a compra de carro novo para evitar o agravamento do Imposto sobre Veículos (ISV) em quase todos os modelos, previsto no Orçamento do Estado (OE) para 2016, que ainda está a ser discutido

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais

A sua opinião8
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado AVerVamos 07.03.2016

Quando o aumento de imposto num utilitário para classe média é maior do que carros do segmento Audi, BMW e Mercedes diz bem o cuidado, ou falta de cuidado propositado deste imposto, e o quanto (des)cuidado ao POVO é este governo!!
Aliás se querem efetivamente mexer na fiscalidade deste segmento, deve existir uma reviravolta de 180 graus no mesmo. É INJUSTO, é PILHARENGO. O imposto devida depender do fim para qual o veículo serve..Porque andarem administradores, e directores executivos, e diretores, a passear-se em carros de LUXO porque as empresas têm beneficios fiscais na sua aquisição, e servirem de forma de pagamento (não tributável) aos funcionários diz bem da sociedade Portuguesa..Mas enfim pensar não é com esta trope..

comentários mais recentes
Peñascoso 08.03.2016

Votaram nos comunista, agora estão a ser tratados como todos os regimes comunistas tratam o povo, expremendo-sos e reduzindo-os a presos sem direitos, liberdades e garantias!

Francisaco António 07.03.2016

Malta com muletas e canadianas, coxos, octogenários e barrigudos...correm que nem desalmados para comprar automóveis ! Estas notícias, sem o parecer, batem recordes de gargalhadas !!!

Anónimo 07.03.2016

AVerVamos continua sem ver nada do que está escrito no orçamento ! Será possível continuar a debitar diariamente alarvidades acerca de tudo e nada ? Estude antes de debitar ... e já agora a trupe é com u. É só mais um pormenor...

VEICULOS MENOS POLUENTES 07.03.2016

RETIREM O IUC (IMPOSTO ÚNICO DE CIRCULAÇÃO) DOS VEÍCULOS HÍBRIDOS E ELÉCTRICOS, COMO SUCEDEU EM ESPANHA POR EXEMPLO, JÁ QUE SÃO MENOS POLUENTES DURANTE A CIRCULAÇÃO.

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
pub