Automóvel Ferrari 250 GTO vendido em leilão por recorde de 48,4 milhões

Ferrari 250 GTO vendido em leilão por recorde de 48,4 milhões

Tal como se previa, o leilão do Ferrari 250 GTO atingiu um recorde entre carros clássicos.
epa epa epa epa epa
Negócios 26 de agosto de 2018 às 18:38

O raro Ferrari 250 GTO de 1962 atingiu um valor recorde de 48,4 milhões de dólares no leilão realizado pela Sotheby’s, este sábado, 25 de Agosto, na Califórnia.

 

Estimava-se que o automóvel fosse arrebatado por valores entre 45 e 60 milhões de dólares, pelo que já era expectável que fosse superado o anterior recorde num leilão de carros clássicos. Este remontava a 2014, ano em que um modelo igual, mas de 1963, tinha sido vendido por 38,1 milhões de dólares.   

 

O Ferrari 250 GTO vendido este sábado é apenas um dos 36 exemplares fabricados entre 1962 e 1964, daí ter um valor tão elevado.

 

Shelby Myers, especialista em carros da RM Sotheby’s, lembrava antes do leilão que "o GTO era o verdadeiro carro de corrida de estrada", acrescentando que "foi o último carro que se podia estacionar na garagem, levá-lo para a pista, ganhar e depois regressar a casa".

 

O vendedor foi Greg Whitten, antigo empregado da Microsoft e actualmente presidente da Numerix Software, que comprou este exemplar em 2000. O preço que este gestor pagou para o comprar não foi divulgado, mas a mais-valia de Greg Whitten terá sido considerável, já que o valor de mercado dos Ferrari GTO nessa altura rondava os 10 milhões de euros, refere a Bloomberg.

 

 




Saber mais e Alertas
pub