Automóvel Fiat acusada de falsear venda de automóveis nos Estados Unidos

Fiat acusada de falsear venda de automóveis nos Estados Unidos

Dois concessionários de Chicago deram entrada com um processo contra a fabricante automóvel, acusada de falsear os relatórios mensais de vendas de carros nos Estados Unidos. As acções da Fiat Chrysler afundam mais de 8%.
Fiat acusada de falsear venda de automóveis nos Estados Unidos
Bloomberg
Rita Faria 14 de Janeiro de 2016 às 14:05

A Fiat Chrysler é acusada de falsear os dados sobre a venda de automóveis nos Estados Unidos, revela a norte-americana Automotive News esta quinta-feira, 14 de Janeiro. As acções da fabricante estão a desvalorizar mais de 8% na bolsa italiana, depois de terem chegado a afundar mais de 11%.

Dois concessionários da Fiat Chrysler, que fazem parte de um grupo automóvel de Chicago, deram entrada a um processo contra a Fiat, acusando a fabricante de oferecer grandes quantias de dinheiro para falsear os dados sobre as vendas.

A acção federal, apresentada na terça-feira em Chicago pelos dois concessionários do Grupo Automotive Napleton, alega, entre outras acusações, que a Fiat Chrysler conspirou com certos concessionários para inflacionar o número de veículos comercializados nos relatórios mensais de vendas.  

Segundo a Automotive News, o processo alega que os concessionários foram pagos para reportar as vendas falsas no fecho do mês e, em seguida, reverter esses valores "antes que a garantia de fábrica fosse processada".

Mike Palese, um porta-voz do grupo Fiat, disse que a fabricante "não pode comentar até ter oportunidade" de rever as acusações do processo.

O processo alega que os responsáveis da Fiat estavam cientes da falsificação dos relatórios e recompensavam os gerentes locais por atingirem as metas de vendas – ainda que soubessem que os objectivos só eram cumpridos devido à deturpação dos números.

A Fiat Chrysler beneficiou directamente dessa prática, já que resultou num aumento do número de vendas, de ano para ano, criando a aparência de que o desempenho do grupo era melhor do que, na realidade, seria", diz o processo.   

As acções da Fiat estão a ser castigadas em bolsa, num dia negro para o sector automóvel na Europa. Também os títulos da Renault estão a afundardepois de ter sido revelado que a empresa foi alvo de buscas, na semana passada, por investigadores franceses anti-fraude.

 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
beachboy 14.01.2016

...lol...
...sempore em grande o sr sergio marchionne...
...já se sabia que era uma fraude...
...fugas ao fisco...
...falsificação das vendas...
...compra da falida Crysler pela falida Fiat...
...carros me condições é que não...
...até conssegui fazer o prodígio de quase destruir uma das marcas mais carismáticas e originais da Europa - a Alfa Romeu...
...mais o episódio com Luca di Montezemolo na Ferrari...
...enfim um filme...
...pior era difícil...

Anónimo 14.01.2016

Enfim, o mundo tá louco! Tudo para criar uma imagem falsa, recompensada por dinheiro bem real!

pub
pub
pub
pub