Automóvel Toyota apresenta veículo autónomo para deslocações e entregas

Toyota apresenta veículo autónomo para deslocações e entregas

A fabricante automóvel japonesa apresentou na segunda-feira em Las Vegas um carro com o conceito de condução autónoma para serviços como o ride-hailing e as entregas de encomendas.
Toyota apresenta veículo autónomo para deslocações e entregas
Reuters
Carla Pedro 09 de janeiro de 2018 às 02:42

A Toyota apresentou na segunda-feira, 8 de Janeiro, na feira tecnológica Consumer Electronics Show (CES) – que decorre em Las Vegas –, um veículo de condução autónoma que será fabricado à medida das empresas, de modo a ser usado em actividades como o ride-hailing e a entrega de encomendas.

 

Com este conceito, a Toyota Motor Corp está a mostrar que as fabricantes automóveis já não se limitam, pura e simplesmente, a produzir veículos, estando também a providenciar serviços que estes podem prestar, sublinha a Reuters.

 

A Toyota anunciou, citada pela agência noticiosa britânica, que pretende começar a testar este veículo-conceito, de nome e-Palette, em várias regiões, nomeadamente nos Estados Unidos. E isto já a partir de inícios de 2020.

 

O e-Palette será fornecido em três tamanhos diferentes: um veículo da dimensão de um autocarro, outro do tamanho de um mini-autocarro e outro mais pequeno destinado a fazer entregas e preparado para circular nos passeios.

 

Em Las Vegas, a Toyota anunciou ainda que irá trabalhar com empresas como a Amazon.com, a Pizza Hut, a Mazda Motor Corp. e a Uber Technologies, bem como com a companhia chinesa de ‘ride-hailing’ Didi Chuxinh Technology.

 

Qual a diferença entre carpooling, ride-sharing e ride-hailing?

 

Por vezes surgem grandes dúvidas quanto ao significado de carpooling, ride-sharing e ride-hailing. A BlaBlaCar explica: ride-sharing é partilhar um carro em trajectos de longa distância, em viagens esporádicas, ao passo que no carpooling o veículo é usado mais para percursos curtos e rotineiros, como ir com amigos ou conhecidos que frequentam a mesma escola ou que trabalhem no mesmo lugar.

Por seu lado, o ride-hailing é mais um serviço, como um táxi. Ou seja, ocorre quando solicitamos um serviço e um condutor passa por nós e leva-nos do ponto A ao ponto B – mas sem que esse condutor fosse necessariamente para esse destino se não tivéssemos pedido o serviço.


"A principal diferença é que o ride-hailing é um serviço com fins lucrativos, para se obter um benefício económico, ao passo que no ride-sharing e no carpooling apenas se está a partilhar gastos de viagem entre os passageiros e o condutor", salienta a BlaBlaCar.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Vítor S. Há 1 semana

É estranho a Toyota indicar um prazo tão ambicioso (2020) sem ter o software necessário para driveless cars (verdadeiramente testado ninguém tem). Esta abordagem também se enquadra no artigo seguinte: http://blog.izirepair.pt/2018/01/5-razoes-para-nunca-andar-num-carro.html

pub