Automóvel Vendas de carros em máximos de pelo menos 11 anos

Vendas de carros em máximos de pelo menos 11 anos

No primeiro semestre do ano foram vendidos mais de 150 mil veículos em Portugal, o que corresponde a um aumento de 5,4%. Este é o valor mais elevado desde, pelo menos, 2007.
Vendas de carros em máximos de pelo menos 11 anos
Bruno Simão
Sara Antunes 02 de julho de 2018 às 18:23
O número de veículos vendidos em Portugal no primeiro semestre do ano foi de 156,4 mil, o que corresponde a um aumento de 5,4% face ao mesmo período do ano passado, revelou esta segunda-feira, 2 de Julho, a Associação Automóvel de Portugal (ACAP).

A contribuir para este desempenho esteve, sobretudo o mercado de ligeiros, com um aumento de 5,5% para um total de quase 154 mil. 

Apesar deste aumento, o ritmo de crescimento das vendas no primeiro semestre é mais baixo do que em 2017, período em que as vendas de carros aumentaram 7,8%.

Ainda que o ritmo de crescimento esteja a moderar, de acordo com os dados disponíveis no site da ACAP não se verificava um primeiro semestre tão forte desde 2007, último ano em que há dados semestrais. 

O semestre foi um período de aumentos de vendas generalizadas entre as marcas, com a Renault a reforçar a liderança, com uma quota de mercado de 14,8% e quase 20 mil veículos ligeiros vendidos.

Uma das "perdedoras" continua a ser a Volkswagen, cujas vendas continuam a cair, algo que se verifica desde o escândalo das emissões de poluentes. No primeiro semestre, esta marca vendeu menos 22,5% do que há um ano e viu a sua quota de mercado a deslizar para 5,63%. Há um ano era responsável por 7,68%, o que representava a terceira maior marca do país.



Saber mais e Alertas
pub