Banca & Finanças Banco de Portugal garante aos interessados no Novo Banco que não têm de pagar papel comercial  

Banco de Portugal garante aos interessados no Novo Banco que não têm de pagar papel comercial  

Os interessados no Novo Banco solicitaram esclarecimentos ao Banco de Portugal sobre o pagamento do papel comercial vendido aos balcões do BES. O regulador respondeu que esta não é uma responsabilidade do Novo Banco.
Banco de Portugal garante aos interessados no Novo Banco que não têm de pagar papel comercial  
Miguel Baltazar/Negócios
Negócios 29 de maio de 2015 às 21:52

O Banco de Portugal reiterou que o Novo Banco não tem a responsabilidade de reembolsar os clientes que investiram em títulos de dívida de empresas do Grupo Espírito Santo que foram subscritos aos balcões do BES.

 

A garantia foi dada às instituições que manifestaram interesse na aquisição do Novo Banco e que procuraram esclarecimentos junto do Banco de Portugal.

 

A 13 de Maio o Conselho de Administração do Banco de Portugal tomou a deliberação, que agora decidiu tornar pública. Numa nota à comunicação social, o regulador adianta que esta deliberação visa "dar resposta a questões colocadas por potenciais compradores no processo de venda do Novo Banco, sobre os efeitos da medida de resolução aplicada ao BES quanto a eventuais responsabilidades do BES, designadamente perante clientes de retalho, relacionadas com a comercialização de instrumentos de dívida emitidos por entidades do Grupo Espírito Santo".

 

O Banco de Portugal tem repetido que o Novo Banco não tem a responsabilidade de reembolsar os clientes que compraram papel comercial das empresas do GES aos balcões do BES.

 

Ainda esta semana o Governador Carlos Costa insistiu que os clientes que foram alvo de vendas irregulares de papel comercial do Grupo Espírito Santo aos balcões do BES devem queixar-se à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). 

 

No comunicado de hoje, para que não restem dúvidas, o Banco de Portugal adianta que "a presente deliberação reitera as anteriores declarações do Banco de Portugal sobre os efeitos da medida de resolução".

 

A Fosun, o Santander, a Apollo, a Anbang e a Cerberus passaram à fase seguinte do processo de venda do banco que é detido a 100% pelo Fundo de Resolução e que recebeu uma injecção de capital de 4,9 mil milhões de euros em Agosto do ano passado.


A sua opinião95
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 30.05.2015

O Banco de Portugal retirou cerca de 350 milhões de euros da conta escrow (pertença dos Lesados) e adicionou a capital do Novobanco.
Ao fim e ao cabo, roubou os Lesados.
Sabia que as empresas GES estavam falidas mas para o ring fencing optou por mudar o papel commercial do BES (ES Liquidez) para empresas GES. A isto chama se agir dolosamente! merece uma queixa crime!

comentários mais recentes
Anonimo 31.05.2015

O Ricardo Salgado (boca de sapo) não só conspurcou como colapsou o todo o grupo do Espirito Santo, até os reclames desapareceram. Os seus antepassados devem estar ás voltas no além e a ver o neto incompetente vigarista que já nem a família lhe liga. Vai á missa mas já não adiante rezar.

Anti-BES 31.05.2015

Os lesados do BES só têm um caminho. Fazer justiça soberba que fique para a história e ao mesmo tempo que sirva de exemplo para outros candidatos a gatunos e vigaristas pensarem duas vezes antes de fazerem o crime!

jeluis 31.05.2015

Roubaram o dinheiro que estava no BES e que era para pagar aos lesados.
Estiveram 10 meses a dizer que pagavam, para agora darem o dito por não dito. Ladrões e mentirosos!
Com isto tudo o Novo Banco está no descrédito e vão vendê-los por tostões. Já perderam muito mais do que se tivessem pago aos lesados...e continua!
É uma gestão ruinosa que vai ser paga pelo contribuinte.
Mentiras incompetência = recondução no cargo = Portugalândia

BES 31.05.2015

O Governador garante que os detentores do papel comercial estão fuuudidos, vão receber ao Totta !!! Olarila. Ficam sem nada! Enquanto não rolarem cabeças isto não vai lá!!!

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub