Banca & Finanças Banco de Portugal reafirma: "A situação de solvabilidade do BES é sólida"

Banco de Portugal reafirma: "A situação de solvabilidade do BES é sólida"

O Banco de Portugal reafirmou ao Negócios esta quinta-feira a posição já assumida anteriormente em relação ao BES: "A situação de solvabilidade do BES é sólida".
Banco de Portugal reafirma: "A situação de solvabilidade do BES é sólida"
Negócios 10 de julho de 2014 às 17:50

"A situação de solvabilidade do BES é sólida, tendo sido significativamente reforçada com o recente aumento de capital", afirmou fonte oficial do Banco de Portugal questionado pelo Negócios.

 

"O Banco de Portugal tem vindo a adoptar um conjunto de acções de supervisão, traduzidas em determinações específicas dirigidas à ESFG e ao BES, para evitar riscos de contágio ao banco resultantes do ramo não-financeiro do GES", acrescentou a mesma fonte.

 

Estas declarações são semelhantes às proferidas a 3 de Julho, o primeiro dia em que o regulador se pronunciou sobre a situação do Grupo Espírito Santo (GES).

 

Os investidores aguardam que o BES emita informação relevante, depois da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) ter suspendido a negociação das acções e exigido informação adicional.

 

A suspensão das acções foi decretada por volta das 12h30, mas até ao momento não foi emitido qualquer comunicado. 

 

Uma das questões que mais tem provocado dúvidas junto dos investidores é a exposição do BES ao GES. "Lembramos que o BES tem uma exposição directa de 200 milhões de euros à Rioforte e de 823 milhões de euros ao Espírito Santo Financial Group", referiu Carlos Peixoto, analista do BPI numa nota de análise publicada esta quinta-feira, 10 de Julho. Além disso, o BES tem também uma exposição indirecta de 650 milhões de euros através de papel comercial vendido aos clientes de retalho e de 1,9 mil milhões de euros através dos clientes institucionais. 

 

(Notícia actualizada às 18h02 com mais informação)




Saber mais e Alertas
pub