Banca & Finanças Bancos com "swaps" em Portugal já foram condenados em Itália
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Bancos com "swaps" em Portugal já foram condenados em Itália

Processo entre a Câmara de Milão e quatro bancos resultou numa pena total de 90 milhões de euros, condenação de gestores bancários a penas de prisão e num acordo extrajudicial no valor de 450 milhões. JPMorgan e Deutsche Bank entre os condenados. Governo usa precedente legal.
Bancos com "swaps" em Portugal já foram condenados em Itália
Bruno Simão/Negócios
Pedro Ferreira Esteves 02 de maio de 2013 às 00:01

Um montante total de 89,4 milhões de euros devolvidos, um milhão de multa a cada um dos quatro bancos condenados, penas de prisão (suspensas) entre seis e oito meses a gestores bancários, gestores públicos absolvidos.

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião38
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado fmelosousa 02.05.2013

Nos países PIIGS, compra-se um seguro, e depois vai-se exigir furiosamente o dinheiro de volta à seguradora pelo "prejuízo" de não ter "batido com o carro". Com caloteiros destes, depois admirem-se que ninguém nos empresta e que os juros são caros.

comentários mais recentes
Anónimo 02.05.2013

"Nos países PIIGS, compra-se um seguro, e depois ..." Q demagogia. Q paralelo mais absurdo. Uma coisa é um seguro, outra coisa é um roubo. Se o seu pai confiar em si e lhe der dinheiro para arranjar um seguro, e se você for um mau caracter e tiver uns contactos numa seguradora e arranjar ao seu pai um seguro que custa 100 vezes aquilo que ele vale, ... Admira-se que o seu paí quando vir o contrato assinado, não vá reclamar que está a ser assaltado? Deixe-se de Demagogia, porque se os Bancos estão a aceitar renegociar os contratos de SWAP para não serem postos em tribunal, e se o barclays já deminiu o gestão da sucursal portuguesa por causa de coisas como esta bem como de outro tipo de manipulações de mercado... Não venha com tretas que o País vem agora por não ter batito com o carro. Vem reclamar de o País tem assinado contratos absurdos, como muitos dos praticados em PPP. Tão simples quanto isso.

Cacau da Ribeira 02.05.2013

Sim sim... conseguiram mudar os contratos com a tanga de que os "gestores" não sabiam bem ao certo o que estavam a fazer! Apesar de parecer que o mesmo se aplicaria aqui, não creio que vão nessa "cantiga"!

jc 02.05.2013

Isso foi lá, cá basta os bancos passarem algum por baixo da mesa a uns políticos ou prometerem-lhes uns lugarzinhos de administradores não executivos e tudo se resolve a bem (para eles).

Anónimo 02.05.2013

"swaps" mas isso é o quê? Uma nova ferramenta para roubar de forma mais eficiente os estados e as pessoas individualmente? O Que é? Isto faz lembrar uma marca de gasosas. Já chega.

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
pub